segunda-feira, 1 de março de 2010

Um toque de que?

-Oi, prazer, eu sou a Marcy.
-Oi, F.

É incrível como certas pessoas nos causam simpatia. Ela tinha qualquer coisa que me fazia sentir bem, aquela coisa de pessoa ‘legal’ no olhar.

Uma ou duas semanas depois...

F.- Agora que eu vou surtar todos os dias tu vai me agüentar?
Marcy- Claro que sim guria! Mas porque diz isso?
F.- Vou voltar a morar com a minha mãe, é a única escolha que eu tenho pra poder estudar e trabalhar. Vou voltar a tomar antidepressivos também.

Talvez o fato de que no dia em que nos conhecemos eu estava em surto, quase chorando e caindo pelos cantos, tenha dado essa abertatura. No terceiro ou quarto dia depois de nos conhecermos ela disse: 'Eu não te vi bem nenhum dia.' Mas enfim...

A partir desse momento de nervosismo tivemos uma conversa, um desabafo de ambos os lados, fazia tempo que eu não falava abertamente sobre meus problemas sem ser através de um teclado. Enchemos os olhos d’água, falamos sobre as crises dela, as minhas crises, nossas mães, nossas famílias, nossos amores, nossos problemas.Problemas diferentes, sensações tão parecidas.

_____________________________________________________

Minha vida não está nada ruim, mas não posso dizer que estou bem, tão pouco feliz, porque isso não é verdade. O que eu preciso pra mudar provavelmente não é algo que dinheiro compre, ou que esteja a um palmo de alcance ou que necessite apenas de uma mudança de atitude pra ser/acontecer, tão pouco algo que essas pílulas quase inúteis possam ajudar. É esse o grande problema, é algo que nem eu sei o que é. Contudo, eu tenho consciência de que poderia estar pior, e me sinto agradecida por aqueles que eu amo.


7 comentários:

psicoanna disse...

Oh Hell, as coisas nem nem sempre são como a gente quer. Mas vc mesmo disse que a sua vida não está ruim. Me parece óbvio(desculpe se eu estiver errado), que ao contrário de mim, emagrecer não é o suficiente. Pode ser parte do problema, mas não a parte principal.
Só sabendo disso, oq vc realmente quer, é que vc pode mudar, e claro só se vc quiser realmente.


Bjos, seja forte

Bia disse...

Soh passei pra dizer q to viva

shshsh

(●• LIA •●) disse...

ola amiga querida.
Que saudades de ti!
Que bom que pode falar como alguém além de nós. Senti-se viva e forte!

A vida não anada tão ruim?! Então não vamos entrar em noia. Vamso tentar sim melhorar.

Sim . Porque se começarmos a ficar a olhar tudo ao nosso redor com certeza muitas coisas ruins aconteceão. É óbivio que nem tudo que queremos podemos. Tem coisa que fogem do nossso alcance sem nós podemos usufruir.

Mas tem coisa sim. Que so depende de nós! E essas temos que correr na FRENTEE! Para alcaçarmos e ter a vitória. Mãe nunca é fácil de lidar. Sempre se acham donas da verdades, sabem de tudos... e esquecem que nós temos sentimentos. Projeta em nós o que frustadamente deram errados na vida delas. Então o fato é encarrar siguir em frente.

Não é fácil...mas digo é possível!
Vamos viver! Pois mesmos sabendo que a vida é curta.... esquecemos disso a cada minuto.


Beijos!

Boneca Anoréxica disse...

maaaaaaaaaaarcy meu amooor, vc tava sumida c.c
tava preocupada com vc, ainda bem que voltaste!
não quero ver vc triste, quero ver-te feliz ok ? é sempre difícil lidar com mãe, elas sempre estão dessa de querer nos 'proteger' , sendo mandonas e fazendo o que querem . nao fica assim naao! pensa mais em vc ok ?
forçaaa !

Gàbsi Antonelli disse...

E simplesmente pelo fato de vc manter um pensamento um tanto positivo sobre o seu estado atual, vc vai conseguir a força que precisa pra continuar melhorando.

Estou com vc. :*

Srtª Vihh disse...

Oieeeeee
Sumidonaaaaaaa \o/
olha só, não some de novo, querida!
é bom ter alguém pra se abrir, não?
mas as vezes é ruim, sei lá porque, mas é...força
bjOus

Andy disse...

Marcy!! Saudades!!
Nossa decerto te fez um bem enorme falar assim com alguém...por vezes é necessário podermos falar...com alguém...
E ó, tratemos nós de, pelo menos deixar os problemas um pouco de lado e viver as nossas vida, fazer com que nossa existência aqui não seja inútil.
Ah vamos lá Marcy, um dia, bem velhinhas, recordaremos nossa mocidade com um brilho no olhar. Espero que sim mesmo, basta de pensamentos negativos :)
Beijinhos linda!!