domingo, 3 de abril de 2011

Learning


No começo me desesperei, não estava acostumada com o ritmo acelerado. Preguiçosa e acomodada por natureza, já me cansava de trabalhar seis horas por dia, não conseguia fechar meus horários, fazer tudo o que eu queria e precisava, quando começou a faculdade levei um choque. Mas estou em um processo de adaptação, não fácil, mas muito mais tolerável do que eu supus.
Ainda não tenho condições financeiras e curriculares de chutar o balde e trocar o comércio por um estágio que pague R$400,00 por mês, mas só assim consegui parar com certas futilidades no que diz respeito as compras, acabei aprendendo a administrar melhor meu dinheiro.

Ainda tenho muito a aprender, tenho coisas ótimas pra conquistar e um caminho árduo porém recompensador à trilhar. Mas o que eu percebo em mim mesma, é que comigo, e por minha culpa, as coisas sempre são da maneira mais difícil, sempre acabo pensando: “Ah, e se eu tivesse agido de uma forma melhor, feito isso, isso e aquilo ou deixado de fazer tal coisa, as coisas estariam mais fáceis.” É assim com dinheiro, é assim em relação a compulsão, em relação a família, aos sentimentos... Mas acho que aos poucos, e dolorosamente, estou mudando isso. Há algum tempo, talvez um ano ou mais, mudei alguns pensamentos, creio que muitos deles pra melhor, mas só há alguns meses mudei a maneira de agir.

Alguns fatos.
*Dia 30-03, junto com um grupo de 9 amigos, fui assistir ao show do Ozzy Osbourne. Posso dizer sem dúvida que foi um dos momentos mais felizes da minha vida, daqueles que entrarão para a história. Desde o meio dia na fila, até o as duas da manhã seguinte quando cheguei em casa, vivi momentos que sempre sonhei em viver, e espero repetir em breve. Sempre tive aquele sonho de assistir a um show de uma lenda viva do metal.
*Algumas pessoas me perguntaram o que eu estou fazendo pra emagrecer. Entre suposições propositalmente absurdas em reação a minha resposta “nada”, surgiu a seguinte frase: “Conte o que está fazendo Marcy, que eu quero fazer. Até se tu estiver enfiando o dedo na garganta eu também faço!” Não... eu não faço isso há alguns meses.

6 comentários:

Holly disse...

oi Marcy, adorei o post e o final então, fiquei orgulhosa.
Quer dizer fiquei orgulhosa com o texto todo. Com sua mudança de agir e pensar, também estou mudando nesse aspecto.
Está no caminho certo Marcy!
Continue assim que cholherá bons frutos ;)

beijos e uma ótima semana.

Fada Oxy disse...

eh no fim de tudo temos que mudar, eh preciso..
beijos e força

(●•Lia •●) disse...

As vezes esses sentimentos de se... nos assolam. Mas como vc mesmo disse as mudanças são aos poucos. E assim vamos ajustando nossas vidas.
Como o começo da faculdade, é um ritmo muito louco. Depois virão outras mudanças as quais vc terá que adptando e logo logo estará em outro ritmo e novos ares.

Ameii as footos , como disse a Dora... a danada é do rock! eheheh

Sucesso na sua vida linda!

PsicoAnna disse...

Adorei as novidades e os fatos, da prox vez que alguem peerguntar oq ta fazendo, fala: trabalho e estudo!!!

bjosss

Anna Mia 4ever disse...

Oi flor, deve ser bem puxado mesmo, trabalhar e estudar. Que massa vc ter ido ao show so Osy , e ter se divertido muito.
Força pra ti
xoxo;*

anna disse...

Força flor,seguindo voce