sábado, 16 de julho de 2011

Labirinto

Não sei o que fazer quando constato que me perdi de mim mesma na minha própria bagunça. Tempo livre foi arduamente desejado, agora que o tenho, não sei como preenchê-lo. Eu precisava fazer o que fiz, do contrário ficaria sempre com o eterno “e se...” martelando no meu pensamento.
O fato é que sou uma bagunça, daquelas que não se sabe por onde começar a arrumar.
E sabe o que me dá mais raiva? Eu sempre acredito, confio e me apego às pessoas, mesmo sabendo que isso acaba com um aperto no coração, e na verdade, eu só queria que não acabasse.

11 comentários:

Anna Williams disse...

Querida, espero entrar aqui e ler notícias melhores. Sei o quanto é difícil se sentir como se o nosso mundo estivesse desabando e sem saber por onde comecar a ''ajeitá-lo''. Boa sorte.

C. e Cah, disse...

Entendo perfeitamente. Aquele eterno ser ou não ser, fazer ou não fazer, querer ou não querer. A minha bagunça é a minha cabeça, as duvidas que não consigo responder e acabo aceitando a primeira que me apresentam.

Queria não ser tão ingênua. Aí sim poderia arrumar minha própria bagunça.

Mariana disse...

Estou sentindo muita, muita saudade daqui, Marcy... de você, da Andie, da Ana Paula, da Ayu, sei lá, de tanta gente.
Também sou das que se apega e confia muito. Estou um pouco triste por isso.
Creditei enorme confiança a uma pessoa em especial e hoje descobri que ela se tornou outra que ri da minha cara. (Estou com tanto ódio, mas a minha burrice é não saber usar este sentimento a meu favor). Talvez o caso seja diferente do seu, mas o fato, Marcy, o fato é que, às vezes, é melhor que tudo acabe, mesmo que seja com um "aperto no coração" pra gente. (Há certas coisas que só entendemos porque aconteceram com o tempo).
E eu já estou um pouco cansada de me machucar e de me punir depois de ter sido massacrada pelos outros. É um duplo sofrimento. Eu só queria deixar de ser assim, boboca, tola, infantil e débil demais. No fim das contas eu dou uma de durona para imediatamente depois desabafar a sós com a privada...
Também sou exatamente assim:
"[...] sou uma bagunça, daquelas que não se sabe por onde começar a arrumar.".
Talvez seja hora de organizar os sentimentos, erguer a cabeça e reestabelecer o CONTROLE. E vou começar mandando essas pessoas todas ao inferno!
Cuide-se.
Ah, e a MELHOR COISA que você fez foi ter saído dessa loja. Você merece bem mais do que isso e, na quinta feira, assassinaram uma colega nossa num estabelecimento do comércio. E sabe, ela só estava trabalhando. E ela não merecia morrer assim. Era uma pessoa muitíssimo esforçada, especialmente porque tinha deficiência física. (Quão triste estou). Mas veja, quem atirou bem na cabeça dela foi um menor. Não passará 3 dias na FEBEM e logo sairá para matar outra operadora de caixa, - aquele verdadeiro demônio - até uma crise bulímica eu tive quando soube da notícia.
Em meio a tudo isso, pensei e penso em todas as pessoas que amo ou que gosto e com as quais me preocupo, e você é uma
delas. Por isso espero que você esteja num trabalho melhor e mais seguro.
Fique bem.
Um beijo

Chocolatte Amargo disse...

oi linda, achei seu blog e to te seguindo. se cuida e força! um beijinho

Cristal* disse...

SE te consola, eu também tenho bagunça na minha vida, e apenas tenho dois estados: com demais para fazer ou com pouco para fazer e confusa, ai apenas ajuda fazer planos pequenos, como po exemplo uma caminhada para esse dia ou organizar algo.
Boa sorte e aproveita tempo livre, visto que queremos sempre aquilo que não temos.
Bom resto de fim-de-semana
Bjinhos

Dinha disse...

Oi. Obrigada pelo comentário no blog. Acho que minha cabeça é mais bagunçada que a minha vida..
Melhoras pra vc, beijos.

megan disse...

Boa sorte e força :) xx

PsicoAnna disse...

Isso acontece comigo às vezes tb, foi umas das razões pelo qual eu fechei o blog, às vezes parece só uma vitrine e a minha vitória vai ser apenas minha. Eu acredito que é importante nos manter ocupadas, não ao cúmulo de não ter vida, mas é importante ter algum tipo de atividade, manter a mente ocupada e relaxar na hora certa. muito tempo livre é angustiantes, te deixa perdida, vai fazer alguma coisa que gosta, que sempre quis. talvez vai tirar um pouquinho da ansiedade que você está sentindo. Bjoss

Tangегіие disse...

"E sabe o que me dá mais raiva? Eu sempre acredito, confio e me apego às pessoas, mesmo sabendo que isso acaba com um aperto no coração, e na verdade, eu só queria que não acabasse."

tenho me perguntado se isso pode ser inevitavel...
saudadees
bjo

me add no msn annafreud@live.com

GO, Ana GO! disse...

Oii amiga! Vi seu blog ..
amei!
Inspirador!
To t seguindo!
Forrças!

Iasmine disse...

Eu gosto muito de você!! Sei que sumi dos blogs e tudo, posto de vez tenho sentido vergonha de falar, como antes. Enfim, mas vou levando a vida, tudo tá indo pro estômago, rs =) Oh, ainda quero te achar no msn pra batermos um papo, ver como vc estár realmente, viu!
Grande Beijo!!