sábado, 21 de janeiro de 2012

Utopia


Às vezes meu maior desejo é poder começar amanhã, assim do nada, uma vida nova, em outro lugar. Excluir minhas contas em redes sociais, arranjar um empregro qualquer que me sustente, me ocupe e me canse, chegar em casa de noite, sozinha, pronta para tomar um banho, assistir um DVD e dormir.
Esquecer as pessoas que eu magoei e as que me magoaram e levar só o lado bom dos dias de hoje. Ligar para os amigos toda semana, pra família e fazer uma visita de vez em quando.
Como a convivência com as pessoas além de inevitável algumas vezes é agradável, tentaria ser uma Marcy diferente, ainda que isso fosse um trabalho árduo, não deixaria que as pessoas ao meu redor descobrissem a pessoa absolutamente insegura, neurótica e medrosa que eu sou. Tentaria ser o mais normal possível, normal até demais.

Ok, hora de voltar pra realidade. Voltar e não fazer nada, porque encará-la está difícil.




19 comentários:

Mari disse...

Estou te seguindo, Marcy. Eu também tenho vontade de fazer isso. Hoje eu paro para pensar, e olho no que está se tornando a minha vida... Nossa. Tô sem palavras, seu post falou por mim. Bjo

Gleys by Anna disse...

O que a impede de realizar esse seu desejo?
Lute para ter a vida que deseja... é possível te-la!
Bom find!

Dory disse...

eu desejo o mesmo, exactamente o mesmo. o problema é que quando tento fazer isso, 'ser normal', fico completamente sobrecarregada com a quantidade de coisas que teria de fazer.. no meu caso, estar com amigos, ir à escola, voluntariado, estudar MUITO, família, ser saudável. e não aguento, sinto-me uma inútil e desisto. não sei se contigo acontece o mesmo.
MAS não podemos desistir! se é difícil fazer tudo ao mesmo tempo (e claro que é), temos de começar aos bocadinhos, uma coisa de cada vez. primeiro o emprego, depois com calma introduzir a família, depois os amigos e assim sucessivamente.
tenta. tentar não custa nada, o pior que pode acontecer é não conseguires e mesmo que isso aconteça, só voltas a estar como estavas antes de tentar. pior não ficas, por isso não perdes nada em tentar!
**

Tokyo Doll Lin*Aya disse...

te seguindo ^^ obrigada pelo coments, vamos sim, juntas nessa batalha o/ kk

li alguns posts seus e me identifiquei mto com vc... é q não costumo falar mto das minhas angústias e depressões no meu blog, mas sei como é sentir td o q está sentindo.
eu tomo mtos remédios, pra depressão, controle de apetite, insônia, pra regular o intestino, entre outros q tomo por ser neurótica msm... enfim kkkk ainda consigo sorrir e ser palhaça, pelo menos para o mundo não ficar achando q sou uma "pobre coitada com suas dores" ¬¬'

força tá?? de agora em diante, sempre estarei por aqui :)

bjooo

Mah disse...

Oie Marcy, obrigada pela visita ;)

Estou te seguindo ;)
Sei bem como se sente com relação a mudança, tbm sinto isso, às vezes dá vontade mesmo de mudar...
Tenha um ótimo fim de semana!
Bejuh

Anna Sophia Robb disse...

Nossa amor vc tem as mesmas vontades minhas...parece que quem escreveu isso fui eu kkk sério mesmo vc sempre escreve oque eu sinto!!!
Quem sabe um dia Marcy?Tudo éh possível!!Se éh isso seu sonho amor corre atrás guria!!
Beijo flor te adoroo

Dreaming Out Loud disse...

ah, flor, você é tão forte, sei que se tentar comer saudavel consegue *o* e sem compulsão: D. aah, tbm já pensei algo assim parecido com o teu post, mas no fim, quando vc se prende a alguém que realmente te ama, do jeito que vc é, parece que ninguém mais existe e vc não precisa esconder nada, seus medos, loucuras, paranóia, frescurites, ahsuah' nada mesmo. E se vc ainda não achou essa pessoa, apooosto que vai achar *---*
se cuida, liinda. :*

Since Alice disse...

Já pensei tanta vezes assim Marcy. Me sentia tão mal que achava que só indo embora conseguiria ser eu do jeito que eu queria, ou pelo menos tentaria. Queria parar de magoar os outros pq eu estava magoada de mais para admitir que eu passava a minha dor para os outros. Eu quero que vc seja quem vc é, mudar só se for melhorar e sem mudar de casa, mas uma das coisas que a gnt tem que aprender com o tempo é não fugir.
A Marcy diferente está nascendo com o tempo, vc não é mais a mesma de quando iniciou no outro blog, lembra? Vc está crescendo sim. Vc até gostando de alguém está, e talvez ele não saiba ainda sim é bom ter o coração batendo mais forte.
Adoro vcc viu!
Voltarei a postar em no máximo nos próximos 3 dias. Bjão

A Noiva Cadáver disse...

AS vezes sinto o mesmo, queria fechar os olhos e pronto, tudo se tornar diferente.
Pena que não é tão fácil assim.

Dinha disse...

seus posts sempre tao poéticos =)
Da até vontade de passar aqui logo que acordo. Por vezes os pensamentos são parecidos com os meus.. Hoje é uma dessas vezes. Mas pudera né? Fugir daqui e começar uma nova vida ali é mais que um sonho.. É meio que a saída pra todos os nossos problemas.

Sobre minha casa de campo.. As vezes me sinto culpada, principalmente nesses momentos de familia tao querida sabe, por reclamar tanto da vida, do corpo, da sorte.. Parece que esquecemos o quanto isso é nada, perto do que realmente importa, perto do quanto somos amadas por algumas pessoas, apenas por sermos nós.
E sobre as musicas na radio:
Se fosse escrever as musicas hoje em dia, acho que falaria sobre isso tudo que falei aí em cima =)
***desculpa pelo comentario imenso, beijos.

Pypoka disse...

Era tão mais simples se as coisas fossem assim, nao era? Mas não são. E temos de aprender a lidar com isso...
Quanto à carta de condução, não é nenhum bicho de 7 cabeças! :D conduzir é fantástico! :D

Kati disse...

Estou te seguindo...
Me identifiquei com vc...
E quem ama Amélie tem de se juntar... rsrs
Eu penso só um pouco difernte, que queria começar outra vida em ou tro lugar e poder me reinventar da forma que quisesse...
Mas a realidade ta ai neh...

Beijos

Since Alice disse...

Ei Marcy, os blogs ana/mia parecem ter aumentado...??

Jєѕѕ ♥ disse...

Combinou tanto comigo que vou até copiar e salvar no pc.
Boa semana, beijos.

Mariana disse...

Eu tinha feito outro comentário e simplesmente sumiu quando fui visualizar...
De qualquer forma, eu somente adicionaria uma xícara de café à leitura matutina do seu blog e ao comentário da Dinha (que eu concordo em tudo).
Eu sei que dá mesmo uma vontade de largar umas muitas lembranças e outras tantas convivências, e começar uma nova vida. Dá vontade de passar uma borracha no passado (de forma radical) e viver de um jeito melhor. Mas, no fundo, a gente não pode fugir da gente mesma, não é?
Então, vamos somente prosseguir... As coisas devem se ajeitar com o recomeço diário e com o tempo.
Cuide-se, querida.
=**

mixi_17 disse...

oi flor, tenha um bom inicio de semana linda bjao se cuida

Srtª Vihh disse...

Normal até demais... Pois é, eu também, Marcy.
bjOus

Atras da verdadeira identidade anaemia disse...

Minha querida. A vida é assim. tentativa e erro, ou acerto...não somos nem de longe perfeitos, mas podemos fazer as coisas acontecerem de vez em tempo. Sabe q as mudanças q vc almeja depende de vc!! Somente de vc! Estamos aqui p ti sempre! Bjus

Polly disse...

É difícil né? Ainda mais quando se trata de nós mesmos. Eu sempre acho que pro outro é mais fácil, claro, não vai ser comigo!
Tenho essa vontade, mudar TUDO, deixar essa doença de lado, minhas neuras e pronto. Temos essa opção, muitas vezes parece a coisa mais certa a se fazer, mas falta o mais importante, a coragem!
Mas se a ideia está conosco, creio que já seja um começo, é a semente. Vamos cultivá-la. Conte comigo para regar =)

Vou seguir você aqui, passa no meu blog quando puder ^^