sexta-feira, 16 de março de 2012

My Dark Side


Já comecei a escrever esse post umas três vezes. 
Os primeiros dias depois que a minha irmã foi embora de casa estão na lista dos piores dias da minha vida. Doeu mesmo, uma dor física, parecia que tinha alguma coisa apertando bem forte o meu pescoço e algo parecia me segurar na cama ou na cozinha. Descontei na comida todas as frustações da vida. Engordei. Pra valer. Só fui perceber o quanto eu engordei quando comecei a trabalhar duas semanas depois, e precisei usar calça jeans ao invés de pijamas. Algumas não entraram mais, o resto delas estão apertadas, desconfortáveis e feias. Calças que eu costumava usar com cinto. Mas ok, eu fiz isso comigo mesma, eu tenho que arrumar.
Sinceramente não sei se eu ou ela vamos ficar bem, só sei que lá ela está protegida do que/quem estava estragando a vida dela aqui. 
Parece que Deus queria isso há tempos. Na primeira vez, cerca de dez anos atrás, quando pareceu que ela teria que ir morar com o pai, minha mãe fez o possível e o impossível pra isso não acontecer. Ela não é minha irmã biológica, mas veio morar comigo quando tinha uns 7 dias de vida, e eu quase 5, então acho que não é difícil entender meu laço com ela. E pra falar a verdade, me sinto mais irmã dela do que as irmãs biológicas dela.



Eu estou em uma trabalho que eu detesto, fazendo algo para o qual eu não nasci, vendo a vida passar, esperando a morte chegar e fazendo drama. 
Me sinto deprimida, sozinha, triste, azarada, infeliz, hipócrita, cega, traidora, mas mais do que tudo, alguém que não dá valor para nada.


Já usei essa foto aqui no blog. Na primeira vez em que assisti esse filme entendi perfeitamente o que ela quis dizer com isso.

Obriga pelos comentários, irei respondê-los agora, com toda calma e atenção nos blogs de vocês.

12 comentários:

Vamp Plush Poison disse...

Sei como é se sentir sozinha, deprimida e perdida, mas ao menos vc tem alguém ao seu lado... minha mãe morreu quando eu tinha 17 anos e minha irmã se matou em 2010 sem eu ter a oportunidade de fazer as pazes com ela, porque nós nunca fomos irmãs de verdade... ela sempre me odiou... e eu me afastei dela.

Holly disse...

Marcy, perdas são sempre muito dolorosas. Entendo seu sofrimento.

Também estava me sentindo igual a você, triste e sozinha. Mas dai parei para pensar e decidi que por um momento vou ser feliz comigo mesma.
Sei que não é a melhor coisa do mundo mas estou descobrindo uma nova versão de mim.

Tente se enxergar como a ótima pessoa que você é e dê o seu melhor.
Seja a sua melhor amiga. E melhores amigas não colocam a outra para baixo, não xinga e não exalta insistentemente erros mínimos.

Acho que eu passei anos tentando mudar de fora pra dentro mas agora percebi que estava insistindo no erro.
O importante é mudar a maneira de pensar, a forma como se enxerga, se amar.
E aos poucos estou tentando mudar por dentro e consequentemente exteriorizo esse equilíbrio emocional.

Não desista de você, nunca podemos desistir de nós.
Liberte-se, e se dê uma nova chance.

Lady disse...

Eu entendo flor o que está passando.È difícil mesmo com todo esses acontecimentos e essa dor continuar seguindo dieta e tudo mais,mas dá a volta por cima flor vc é forte o bastante para isso eu tenho certeza.Querida na minha opinião se eu fosse vc iria procurando outro serviço,procura outras oportunidades e quando viesse alguma oportunidade boa eu iria,naum vale a pena trabalhar em algum lugar que naum goste,affs deve ser um terror passar tantas horas da sua vida em um lugar que detesta.
Amor não deixe essas coisas ruins te atacarem,pode ver essas coisas só acontecem com gente fraca,fraca de espírito e fracas na relação com Deus!mude isso de um jeito na sua cida,vc é jovem e tem muito oque viver ainda,basta vc fazer as escolhas certas para ela e assim ser feliz!
Beijos amor

Trillian disse...

Oi Marcy, encontrei seu novo blog hoje, por acaso... Ao mesmo tempo em que fiquei feliz de ver seu blog (o antigo, que eu conhecia, foi deletado há anos), fiquei triste ao saber como estás se sentindo. Sei que há bastante tempo não papeamos, mas se quiser conversar, desabafar, sou toda ouvidos. Fica bem.
Beijos,
Malu

J.S disse...

Deve ser dificil...
Vc esta trabalhando de que?
Uma hora tudo isso vai passar, as coisas ficarao melhores.
Se mantenha forte

Beijos
J.S

Janna disse...

Já passei por coisas difíceis na vida, mas nada se compara ao ver uma irmã partir! Por isso nem consigo ter a dimensão da tua dor!
Descontar na comida é o que eu geralmente faço com tudo ao meu redor que não ocorre como eu sonho...
já passei por essa fase onde as calças que estavam folgadas não entraram mais... algumas nunca mais entraram... também quero sair dessa inércia em que eu estou.
Quando tiver a resposta, me conta?
Só sei que você é muito forte e vai conseguir sair dessa!

cheirinho princesa

Anne Darkness disse...

Ô Marcy! Vai ficar tudo bem! :)
Ela não se foi pra sempre. Não morar ai não significa que não vai mais vê-la! E se estar lá é melhor pra ela, talvez valha de alguma forma. Afinal, por que ela foi? Seu pai?

Ó, precisando, tu sabe que eu te aguento né? Só chamar! :)

bjbj

Anna Mia 4ever disse...

Olá florzinha, que prna que tu ficou assim imagino o quanto deve ser dificil. Não fique tão triste, sei que é clichê mas tente buscar mudanças, comigo deu certo. Quanto ao peso, com determinação vc manda tudo pro espaço. Força sempre ;*

Dinha disse...

Ah querida, todas nós temos esse vício horrivel de descontar frustraçoes na comida, enqto os magros perdem a fome quando estão mal.

Espero que vc supere logo isso, com certeza ela é sua irmã, se deus colocou vocês assim pertinho, era por que queria que criassem esse laço.
Não perde ele, viu?

Agora corre atrás do preju, sem maluquice, com responsabilidade, todo mundo tem recaídas, e você é forte pra superar as suas.

Beijos. Conte comigo.

Alexia disse...

Oi guria! Eu e mais algumas garotas vamos começar amanha o “REAL DIET” e vim aqui convidar você para participar junto conosco ;DD... se quiser saber melhor como eh, veja o post q publiquei hj (http://alexia-pda.blogspot.com.br/2012/03/real-diet.html). Gostaria MUITO que participasse... vamos começar amanhã... aguardo tua resposta! Bjão da Alê =***

people are strange... disse...

Meus parabéns para a pessoa que falou: "Seja a sua melhor amiga". Acho que é bem por aí mesmo.
Odeio parecer que estou dando lição de moral, pois também odeio ouvir uma, não é isso.
Mas, apesar da dificuldade da perda, começar a pensar sobre a pessoa fantástica que tu é, seria um ótimo início. O fato de todos amigos que temos em comum gostarem muito de ti, exatamente por quem tu é, mostra que, apesar desse "Dark Side"(tenho certeza de que todos temos esse lado, mas poucos têm a capacidade de identificá-lo e assumí-lo, pois para isso é preciso muita inteligência e coragem), tu tem muito valor e merece muito ser feliz, pois tu luta por isso a cada dia. Fica bem, garota.

(●•Lia •●) disse...

Não é fácil. É sua irmã desde que foi morar contigo... e agora é como tirasse um pedaço beeEEEmmm grAnde de ti!

Sofrimentos... quantos nós passamos, mas temos que levar a vida a frente. Parece até fácil escrever aqui né?!

Não é não! Pois ontem dia 21/03 fez 06 meses da morte de minha mãe... ai vem todas as lembranças o telefonema de madrugada... as coisa delas que tinha estão indo... e assim vai acontecendo!

Mas linda Marcy, continue a lutar! Não desista nunca, pois achará seu melhor!

Beijos!
DDD*