terça-feira, 15 de maio de 2012

Como um jardim morto

Poucas vezes na vida me senti tão fraca, tão sozinha, tão triste. São coisas de momento, sempre são, até a felicidade é.
Minha mãe me falou algo que ela estava remoendo havia tempo, mas céus, como isso me magoou, e como me magoa mais ainda ver que ela nunca terá maturidade para assumir certos erros e responsabilidades. Essa mesma mãe, a única que eu tenho, tão diferente e tão igual a mim, a mãe que eu tanto amo está doente, se recusando a seguir um tratamento correto. Cá entre nós, somos só eu e ela agora, se eu a perder... bem, prefiro pensar que isso não vai acontecer agora. Ainda temos muita coisa para mudar, aprender e corrigir juntas. Me sinto tão hipócrita.
Não vejo um futuro para mim de qualquer forma. Meu desejo por lâminas voltou, minha fome passou e minha vida se escondeu.



8 comentários:

A Noiva Cadáver disse...

"Meu desejo por lâminas voltou, minha fome passou e minha vida se escondeu." Idem
:(

Anne Darkness disse...

Ê marcy :/ dá vontade de amarrar nossos pais e levá-los ao médico, não dá? Se a coisa ficar séria, o faça! Sua mãe tem que entender. Devia falar a ela do medo que tu tem de perde-la.

bjinho

Dinha disse...

Eu adoro seus posts, sempre tão bem escritos e quase poéticos.
Gosto de pessoas que escrevem bem por que gosto de escrever.
Talvez um dia eu faça um blog diferente, só pra escrever bem, pra postar sentimentos..

Eu espero que sua vida melhore, querida, sei bem como são os pais, nos incentivam a fazer as coisas certas que eles mesmos não fazem, vão envelhecendo e voltando a ser criança... Muito complicado.
Mas conversando a gente domina o mundo, florzinha, quem sabe, se todos os dias vc insistir um pouquinho, bem de leve..

Espero que tudo aconteça da melhor maneira possivel.
Se quiser conversar, desabafar, etc, conte comigo.
Beijos.

Babi disse...

Meu desejo por lâminas também voltou...Mas minha fome anda enorme!
Adoro seus posts, acho que tinha que postar mais!
É triste ver alguém na mesma situação que nós e nos sentirmos impotentes, sem poder fazer nada...Mas vocês podem ajudar uma a outra, vocês se querem bem e as duas precisam de ajuda, podem sair dessa juntas!Estou torcendo por vocês!

(●•Lia•●) disse...

Realmente com todos os "defeitos" que achamos nas nossas mães... sentimos muito muitooooooooo em pere-la!
Vc conhece-me bem...daqui e sabe quantas vezes reclamei da minha mãe, como fiquei triste por ela não ter parecido na minha formatura... mas hoje... sinto muitooooooo a falta de "brigar" com ela. De ela querer o fazer o tratamento dela... se cuidar. Mas agora, estou sozinha... e pensei que não iria sobreviver.
Mas estou indo até bem!

O problema que todossssssssss nós temos algo, algum problema, e as vezes ou várias vezes queremos as coisas da nossa maneira, e acabamos nos frustando e sentindo sozinhas!

Mas florzinha... respire fundo. Continue. Vc tb tem uma dor enOrme com a perca da sua vó... então sabe que se sua mãe se for, que pode ser uma realidade, vai sinte-se realmente sozinha, não literalmente massssssssssss fisicamente!

Se cuida!
DDD*

Nik' disse...

É... sei como é.
O complicado é que, sempre que tentamos tomar uma decisão por alguém que amamos, nunca parece o suficiente, ora não parece dar certo, ora ultrapassa os limites do bom senso. Sei mesmo como é!
A gente morre de medo das perdas, isso eu também sei como é. Tipo, perdi meu tio que eu amava demais tem três meses, e parece mesmo que esse buraco nunca vai fechar.
Agora que vi como é ruim, não quero mais sentir, só isso. Mas dá medo né? Sei mesmo mesmo como é.
Ás vezes olho para os meus pais cheios de problema, se fodendo para ganhar algo na vida e tipo... um dia eles não vão mais estar aqui.
A vida é difícil demais e eu levei 20 longos anos para entender.

Desculpa esse comentário tão grande, mas de vez em quando, é bom sabermos que tem gente que sofre como a gente, é um jeito de não se sentir só no mundo. Sinto que às vezes eu tô meio que boiando, porque não gosto do que todo mundo gosta, sou problemática, e tenho um medo horrendo de perder minha família!
De algum jeito, me vi no teu post, e me comovi. Espero que Deus (não sei se você acredita, mas eu sim), te ajude muito, ou o que forque seja te dê força e você consiga superar isso. Boa sorte e um abraço!

G.M disse...

Quero que te sintas abraçada por mim e por tantas amigas que, apesar do sumiço repentino, vem sempre aqui reparar como estás e se identificar com teus sentimentos.





A vida faz a gente titubear, eu sei, mas ela vai dar em alguma coisa no fim, eu tenho fé de que vai dar.





Um beijo Marcy, fique serena.

Srtª Vihh disse...

Ow, Marcy...
Porque será que os "pais" tem essa tendência a não querer se cuidar? Não sei. Mas, tudo vai ficar bem, no fundo você espera por isso eu sei.
Ah, também não vejo um futuro para mim, sinto-me igual a você.
Olha, se cuide por favor.
beijos