sexta-feira, 17 de maio de 2013

A chave



O que leva um ser humano a procurar a constante destruição?
Por que diabos eu acabei de comer massa com molho às 4 da manhã?
Talvez ficar desocupada seja um problema. Agora tenho mais um problema: Toda vez que sou chamada para uma entrevista tenho um pití e não compareço. Devo estar queimada em umas duas ou três agências de emprego. Mas juro que na próxima eu vou. Nem que eu beba um martelinho pra isso. Eu juro. Me dou o prazo de dez dias a partir de hoje para conseguir um emprego e voltar a ter uma rotina que não envolva madrugadas em frente ao computador e tardes na cama.

Pra quem lia esta porcaria de blog em 2011 sabe que eu fui apaixonada por um menino e tal. Aí hoje eu me pergunto, como é que eu pude querer me apaixonar por alguém se eu não consigo me acertar sequer comigo mesma?!?!?! Talvez essa seja a chave do problema. Mas ter a chave sem saber qual porta abrir torna as coisas mais complicadas.
Me sinto presa nesse buraco que eu cavei, como se o meu quadril largo me fizesse intalar.

Parei. Não sei o que fazer.



6 comentários:

Flor de Lótus disse...

Já sofri muito desse auto boicote que te paralisa e te prende em casa... ja larguei empregos e perdi entrevistas por isso. Minha terapeuta me ensinou um exercício que parece muito idiota, mas que funciona! ahaha vc fica em pé, dobra um pouquinho os joelhos, tipo agachando um pouco, e roda os braços pra trás. Suas pernas podem tremer um pouquinho. Parece uma idiotice, mas é pra fazer a energia circular no corpo e já me tirou do sofá e me fez ir à aula em dias que eu não acreditava que sairia de casa.
Essas sabotagens que fazemos são horríveis, mas a verdade é que só nós podemos mudar esse padrão e com isso mudar os resultados.
Beijos!

Arte, filosofia e um pouco de esquizofrenia disse...

<3

Cecilia Ana disse...

Bom dia!
Eu estava assim, faltei a 3 entrevistas de emprego. Agora, não consigo arrumar mais nenhuma.
Nunca ouvi Clarice Falcão, vou lá ver ^^
Volte sempre :3

Filipa disse...

Às vezes, as coisas mais simples tornam-se muito complicadas, quando não nos sentimos bem o suficiente para realizá-las. Não te pressiones a nada. Dá tempo a ti mesma. Irás às entrevistas de emprego quando estiveres preparada. :) Confia em ti :)
Desejo-te tudo de bom! Beijinho*
Filipa*

Srta. Vihh disse...

Ihh Marcy, também me pergunto como pude me apaixonar assim. Tu me entende. Menina, vou dar uma lida nos posts anteriores, o que aconteceu com o seu antigo serviço? Não precisa responder, eu vejo aqui.
Boa sorte nas entrevistas e adaptação.
beijos

Kati disse...

Oi... eu ainda me pergunto como eu continuo me apaixonando assim...
e sei que não vou conseguir parar de me apaixonar até encontrar alguém, a solidão ainda vai me consumir...
Nossa, eu ja perdi foram vestibulares por dar piti... nem quero sabe como vai ser qd precisar arrumar um emprego...

Mas to aqui na torcida para que vc consiga arrumar seu emprego flor...

Beijos