sexta-feira, 18 de outubro de 2013

I don't know who I am.


A Anne Darkness comentou que lendo meus posts, parece que não sou mais a Marcy de outrora, e olha, essa guria conviveu madrugadas e tardes adentro comigo, quando ambas ainda frequentávamos a escola. Tempos de MSN. Momentos alegres, momentos doloridos, momentos de só falar bobagem. A verdade é que esse comentário me fez reler o blog. Lendo de 2008 até a metade de 2009 senti uma espécie de vergonha. Eu era fã da saga (de livros) Crepúsculo, fui na estreia do filme, tinha os textos um tanto quanto incoerentes (como se os de hoje fossem a coerência pura) e ideias de uma adolescente um tanto quanto confusa. 2010 foi um ano legal, 2011 sentimental demais.
Conversei com a Darkness no bate-papo do Facebook, expus algumas possibilidades e fiquei de mimimi por um bom tempo com ela, que como sempre, aturou aquele momento.


Mas a verdade? Vou falar a verdade. Palavra repetida demais? Verdade... a verdade é que eu me perdi completamente! Não sei mais quem sou, não tenho ideia de qual rumo seguir. O que eu quero? Não sei! Ao invés de correr, de tentar me encontrar, não tenho feito nada. I have became comfortably numb.
Sou uma decepção ambulante, carrego uma culpa, um trauma, um peso, uma vergonha, e queria poder virar essa página, cara, eu sou forte, mas é como se ficar aqui, parada, sem me entregar ao esforço de uma mudança, de uma verdadeira virada de página, fosse mais confortável. I have became comfortably numb.
Só que eu não quero viver no/do passado, não quero ser a pessoa traumatizada, quero seguir a minha vida, sem ser motivo de caras tristes diante de uma história mal sucedida, ou malsucedida como sugeriu o editor de textos. Eu quero viver e ser apenas presente, mas o presente está vazio, não sei como preencher isso, mas posso afirmar que não é com comida.
Enfim, já divaguei demais.


15 comentários:

Anita Perfeita disse...

Oi Marcy!

O que eu posso afirmar é que adoro ler isso aqui!

A vida é feita de fases,experiência se adquire com o tempo,amadurecer requer aprendizado e sem viver intensamente é impossível compreender tudo isso!

A ingenuidade da infância e a euforia da adolescência pode nos trazer lembranças "vergonhosas" mas sem esses acontecimentos não seriamos quem somos hoje:adultas!

Quer saber?
Só não podemos chorar,ao olhar o passado percebemos que sofrer nunca valeu a pena.
E vamos rir e fazer pouco caso de deslizes e desgraças passadas,tiraremos sarro do passado antes que alguém o faça por nós.

Beijos :)

Veronica Sawyer disse...

Eu também gostava de Crepúsculo e fui na estréia, louquíssima. hahahah
É normal nos envergonharmos dessa fase da adolescência.
Eu fiquei exatamente como você por um bom tempo. Cultivando alguns traumas, vendo o tempo passar enquanto me sentia perdida. Não que eu tenha melhorado 100%, mas tentar traçar um plano não muito detalhado (com um prazo não muito longo)e tomar algumas iniciativas ajudou...
Pelo que vi, você já tomou, procurou um trabalho, foi ao show. Mesmo que não tenha ficado por lá e tenha passado boa parte do show no pronto socorro, foi uma iniciativa.
Com iniciativas você vai poder preencher o presente (que já será um futuro próximo).
Talvez você não esteja tão perdida assim.

J.S disse...

É normal voce nao ser mais a mesma. As pessoas mudam, crescem, evoluem..
Eu sei como é se sentir assim, tinha vezes q eu me sentia perdida, total.
Nao sentia nada dentro de mim, era tao estranhoo... Mas passava...
Nao sei bem o q vc pode fazer a nao ser esperar...

Beijos
J.S

Refúgio disse...

Fiquei sumida daqui durante alguns dias então perdi um pouco mas li suas postagens e vi que voce foi ao show, yeah baby *-*
Vc foi pro ambulatorio mas tudo bem, acontece rs
E entendo oq vc está passando ... beijos e força


refugiodeumamenina.blogspot.com.br

Ana Butterfly disse...

Esse post seu descreve o que a maioria de nós passa.
Até hoje me vejo presa á acontecimentos do passado, coisas que machucaram, fizeram mal, mas das quais ás vezes ainda sinto falta.
Esses dias me peguei pensando, as pessoas sempre dizem que devemos deixar o passado pra trás, esquecer, olhar pra frente e coisas assim... Ok, até certo ponto isso é certo. Ninguém progride olhando pra trás, no entanto, o passado fez de nós o que somos hoje, dores, amores, decepções, amizades e toda sorte de acontecimentos, eles nos tornaram o que hoje somos...
Acho natural nos sentirmos perdidas, sem saber quem somos ou o que queremos. Ao menos pra mim se tornou natural.
O que dizer? Nós estamos sempre mudando, quem sabe como estaremos amanhã?
Espero que tu fiques bem, certo?

(●•Lia•●) disse...

Nós amadurecemos Marcy! Seja para melhor ou não! Temos e somos obrigada a crescer... e as fases passa e as amizades mudam, outras aparecem outras se vão outras permanecem. É o ciclo da vida, meu clichê, mas é a pura verdade viu?

Eu também já tive fases, que hoje morro de rir, sinto vergonha, e as vezes choro de mim... mas é assim mesmo. Isto é a vida!!

Agora uma coisa é certa, não podemos ficar de mimimimim... acho que já quer vc tocou no assunto, eu sei que é bem difícil seguir a vida, quando estamos perdidas na noção própria "bagunça" viu?! Mas dar para consegui lutar, não é fácil, as vezes, dar uma vontade enorme de jogar tudo por alto, e ficar parada esperando o que vem depois... se mover. Mas infelizmente não dar, temos que seguir. E olha não é fácil não viu, eu venho lutando contra tudo e todos, e principalmente contra mim, pois se eu deixar, fico parada, sem vontade de fazer nada... mas sei que não posso, mesmo tendo meus traumas, minhas neuras, meus medos, minhas tristezas.... eu tenho que continuar por mim, por quem ainda me ama, por quem quer ver o meu mau... Mas é complicado, falar(escrever) é bem melhor e fácil, para que tudo é dar "descomplicado" parece que num passe de mágica conseguiremos, mas digo toda a verdade: "NÃO VAMOS CONSEGUIR TÃO FÁCIL ASSSIM!" ESTOU SENDO REALÍSTICA.

Não adianta dizer a vc que amanhã estará melhor, que estará bem, que vc conseguira mudar tudo no piscar de olhos (quem dera) pois não é verdade, a verdade é cruel o mundo é cruel... as pessoas na sua maioria são cruéis. Mas eu digo, vc com toda a sua doçura sua insegurança, seus medos e traumas, pode sim vencer. Só temos, digo temos( pois eu também preciso) e encontrar uma maneira, um jeito que possamos continuar lutando, mesmo tendo as recaídas... essas fazem partes do nosso aprendizados!

Espero que entenda minhas palavras. Não estou dizendo que vc estar sendo fraca ou fazendo corpo mole. Longe disso. Eu sei bem o que é sofre calada... estou dizendo, que tem hora que temos que parar de ter pena de nós mesmas... se não nunca vamos sair do lugar... vamos ficar dando volta e volta... e nunca andaremos para frente! Assim... é a vida, se não continuarmos , seremos esmagadas e ninguém tem pena não, são poucas as pessoas que hoje se importa com alguém, que tem o amor ao próximo, que faz algo se buscar algo em troca. Acredite, vc pode ser melhor do que já é! E tudo depende de você, por mais que não pareça!

Eu gosto muito de ti Marcy!
Sabes disso!

(●•Lia•●) disse...

Aiiii... teve uns erros,umas faltas de vírgulas... Agora eu ri na hora que reli:"perdidas na noção própria "bagunça" *nossa kkkkk Viagem legal. A pressa para escrever... mas o importante é compreender o sentido do texto minha linda!

Agora a pergunta no meu blog sobre o rolo no trabalho:

Assim pensei que iria ter climão...mas não teve, pensei que a diretora iria me chamar para passar sermão, mas não houve... a dona encrenca(a professora puxa saco que se acha) fico na dela... e o clima foi tranquilo. Somente na hora da saída que reuni todos (professores) para COMER EM HOMENAGEM AO NOSSO DIA! TINHA QUE TER COMIDA NÉ?!
A que a diretora falou geral e a coordenadora pedagógica, falou palavras feitas... e um monte de coisas blá blá blá blá... mas uns foi para mim e outras para ela... quem sabe ler um pingo é uma letra.

Mas que todos amaram, o esbrega que dei nela e, falei com a diretora, já que ela se acha protegida da diretora... achou que eu não iria falar... ela sempre faz isso com as outras, mas as outras tem medo, pois acha que a diretora vai ficar depois pegando no pé... eu fui lá e detonei... e ainda disse que iria pegar ela na saída (igual a adolescente de colégio kkkkkk). Depois fiquei sabendo que ele chamou o marido dela, já que ela mora no bairro, eu não... como medo, ainda soube mais, ela fico mais com medo pois uma das cozinheiras, que já não gostava dela, e gosta de mim, passou perto dela e disse: "Vc fez a Lia* chora...eu pego vc lá fora!" E a cozinheira e barra pesada! kkkkkk.
Quando ela viu que todos ficaram do meu lado e a diretora não ficou nem do lado dela e nem do meu.... a diretora, fez o papel de apaziguar ... coisa que ela achava que seria o contraio ai ela ficou louca!

O resto da semana ele tento falar comigo, mais eu a ignorei, não que tenho alguma magoa, isto já orei da Deus, que tirou do meu coração, serio mesmo. Mas eu quis mostrar para ela que ela tem quer ser mais humilde... e se diz tão de Deus.... que tem Deus no coração, e é assim?!

Dei gelo mesmo. Mas só para ela ficar sem graça, pois eu no meu coração nenhum rancor, foi o estresse naquele dia e ponto final!

Beijocas!

Ludvika disse...

Tudo o que você falou agora me descreve. MUITO. Eu mudei mais em três anos do que na puberdade hehe. A partir dos cacos que me restam eu estou organizando minha personalidade. O que eu decidi: não vou depender de medicamentos; não vou depender da opinião de pessoas - de ninguém. É muito difícil viver sem prestar atenção em detalhes que antes consumiam minha vida, eu ainda não sei como fazer isso. Mas enquanto estivermos aqui haverá espaço para o aprendizado :D

Anne Darkness disse...

Acho que estou te vendo afogada por litros de desgosto e desmotivação. Sabe Marcy, não sei mais se acredito na cura total de todos os meus problemas, porém, acredito muito na possibilidade se consertar certas coisas (mais gritantes) e viver razoavelmente bem e feliz pela maioria dos dias. Enfim.
Você sabe o que quer sim, todo mundo sabe, pombas! Reflita ai, faça uma lista: o que tá incomodando mais que você quer ver resolvido primeiro? E comece.
É tão bom se sentir bem Marcelita! E são coisas tão pequenas que as vezes proporcionam o bem-estar, sabia? Você precisa buscar algo que te motive a sair da cama, pro resto vai ter jeito depois disso. Como minha profª estava contando, todos precisam de um amante (me lembra de te mostrar o texto depois).
Torço por ti, beijinhos!

Bárbara Ana disse...

Oi Marcy!
Vc já tentou pensar o que gostaria de ser e fazer se pudesse qualquer coisa? Eu não consigo imaginar nem assim, continuo sem querer nada, mas talvez funcione contigo.
Ás vezes acontece de tudo virar um grande nada e ter que ser construído tijolo por tijolo novamente mesmo. E bom, não sei muito sobre isso porque costumo só destruir.
Não ando sabendo muito sobre nada que preste pra ajudar. Sinto muito.. Mas se quiser conversar, ser ouvida, sei lá, estamos aqui.
Beijos.
Espero que se encontre.. E não se desespere quando achar.

Cecilia Ana disse...

Boa tarde!
Faço das palavras da Anita e Ludvika as minhas.
Devemnos levar o passado como um aprendizado ^^
Obrigada pelo comentário.
Te espero lá de novo ;3

Beatrix disse...

Cada dia minha internet me impede mais de vir comentar aqui na hora... Bom, posso dizer por mim mesma e pela menina do blog Além das Calorias, é fogo se achar nesses momentos, eu tô mais perdida que nunca,tem horas que a gente fica olhando simplesmente tudo afundar e pegar fogo ao mesmo tempo e não consegue ter reação nenhuma, eu estou meia assim tb. 25 anos, não sei nem se conseguirei levar a dieta até amanhã... Eu sou daquelas que no dia seguinte já desisitiu, já perdeu a motivação, já viu que não vai dar... Acho que o grande segredo é ir um dia de cada vez, como os AA's... Precisamos ir um dia de cada vez com o nosso auto-destructive, contra nossa mente negativa, contra nós mesmos... E acho que essa doença de ficar comfotably numb que temos nunca se cura, é um câncer eterno com o qual temos que batalhar dia após dia... A vida real não é como aqueles comerciais idiotas de absorvente... Temos que ir em frente por nós mesmas.. E se estiver pesando demais, ficamos pelo menos um dia vendo tudo se acabar, só pra ter o gostinho de fazer nada pra mudar :)... Liga não, tô doida hoje...

Janna disse...

Marcy, minha flor, ver como a vida passa e como o tempo nos modifica (nem sempre da forma como esperamos) nos faz, às vezes, pensar que tudo se perdeu. Mas acredite, nada se perde, tudo se transforma, como já dizia Lavoiser. A vida nos modifica e o nosso tempo interno nos modifica tbm. Não há nada o que se lamentar. Eu te acho fantástica - não sei se minha opinião conta - e muita gente deve achar o mesmo.. mas a gente não se dá conta do que os outros veem em nós.
Espero que você veja o quanto todas essas fases são importantes e para a Marcy de hoje existir a que lia crepúsculo precisou existir!
Fica bem, tá? Eu estou de volta!
Cheirinho, minha linda

Lovely disse...

Oi Marcy!
Não sei porque... Mas eu morro de medo daquele chat do facebook, rs. Não me pergunte o motivo, nem eu entendo.
Enfim.
Ahhhh, você lembra que eu também adorava Crepusculo?! haha Li "lua nova" em menos de 2 dias. Depois que eu percebi que tinha virado "modinha", li secretamente o resto da saga e adorei, apesar de não admitir... Até agora :P

Não sei ao certo o que dizer a respeito da sua situação no momento porque, como você sabe... Estou numa fase bem semelhante. Eu juro que quero sair dessa e estou tentando! Mas, na maioria das vezes, tudo fica tão fora do meu controle que dá até raiva. A minha mente manda, mas o meu corpo não obedece!
Meu psiquiatra sugeriu terapia. Se isso funciona ou não... Eu não sei. De qualquer modo, não tenho dinheiro e nem saco pra isso no momento.

Só tenho certeza de uma coisa - essa fase vai passar, e desejo de coração que passe logo.

Melhoras!
Beijinhos. Cuide-se.

irismiana disse...

tudo vai passar amiga e tudo se resolverá so é preciso vc ser presistente e forte determinada....melhoras princesa...