segunda-feira, 13 de janeiro de 2014

Saída de emergência / Página rabiscada



Não percebi como aos poucos uma coisa pode tomar tamanha proporção. 
Eu estava em casa, sem sair há muito muito muito tempo. Perdi a vontade de tomar banho, tirar o pijama, fazer compras, sair com amigos, dormir...


Sabe aquela cena de O Clube da Luta onde o protagonista diz que quem tem insônia nunca dorme, mas também nunca acorda? Pois era o meu retrato dos dias que se passaram.
Fiz besteiras, meu cachorro velho morreu, enquanto isso, tudo em mim é motivo de preocupação. Olheiras que segundo a minha mãe, parecem desenhadas com maquiagem roxa ou azul em baixo dos meus olhos. meu cansaço, minha sonolência, minhas gengivas que sangram, meu bruxismo, etc.

Hora de voltar a fazer o tratamento. Antidepressivos, ansiolíticos quem sabe. Terapia? Não. Com todo o respeito as meninas daqui que cursam psicologia, acho que a terapia só é válida quando o "paciente" está disposto, e eu, NO MOMENTO, não estou. Quem sabe, em alguns meses, eu marque uma hora com algum psicanalista, analista, psicologo, psicoterapeuta, terapeuta, etc.

No momento vou sim preferir tratar os sintomas ao invés da causa, porque só assim terei ânimo e disposição para quem sabe um dia, tratar a causa. Pelo menos sei que os traumas de infância envolvendo homens malvados foram superados com muita conversa nos 3 últimos meses do ano que passou. Sei que é preciso achar a grande causa disso tudo, mas no momento não me sinto preparada.


8 comentários:

Anita Perfeita disse...

Oi Marcy!

Meu amor postei 3 comentários gigantes no post anterior POR FAVOR LEIA PORQUE É MUITO IMPORTANTE!

Ah querida como vc leu no meu blog estamos no mesmo barco,a diferença é que já tenho este problema em sair de casa há anos,pode-se contar nos dedos as vezes que saí nos últimos 4 anos,em 2012 foram 7 vezes,vai vendo,cheguei a passar 7 meses em casa e agora estou há 6 na mesma,a diferença é que reconheço que não consigo e que com o tempo não melhorei,pelo contrário.
Mas não reconheço ter fobia,se eu pudesse estalar os dedos e ser magra eliminaria isto,seria a mulher que mais andarilha nesta cidade.Não quero ouvir mais piadas do quanto estou gorda pelas ruas,estou frágil demais para suportar isto!
Se vc ler posts antigos vai ver que já passei pela fase da insônia com direito a choro repentino pela madrugada,e isso não me levou a nada a não ser olheiras horríveis.
Espero que nós dua possamos encontrar um caminho melhor,menos doloroso para tratar das feridas da nossa alma.

1 abraço ;)

Jess disse...

Realmente terapia so funciona quando a pessoa esta disposta a melhorar.

O começo do seu post vc me descreveu ha dois anos atras, eu estava assim tbm.

Fiquei 4 anos tomando remedio controlado, chegou uma hora que me dei conta de que eu podia sim controlar aquilo no caso o TOC, então fui na minha psiquiatra e disse a ela que queria parar com o remedio pois achava q podia ficar sem eles. E sabe oq ela disse? (Vc esta bem agora porque esta tomando remedio, se parar vai ficar ruim de novo) mas eu disse, não importa eu quero tentar. Não queria ser dependendo daquela droga que me engordou 30 kg o resto da vida.

Pois bem, aos poucos diminui a dosagem e por fim parei de tomar, e estou mto bem. Mas com certeza na epoca em que tudo começou eu precisei mto dos remedios, não sei oque teria acontecido se não tivesse tomado, eu realmente estava mto mal.

Essa historia toda so contei pra mostrar que realmente cada coisa tem seu tempo certo na nossa vida, muitas vezes agente quer sair do lodo em que nos encontrados, mas sabemos que será inutil pq não teremos forças o suficiente pra ficar mto tempo fora dele.

Então tudo a seu tempo, seu tempo vai chegar tbm.

Um beijo grande.

Anitta Valentine disse...

OLÁ MARCY MEU BEM, A SÍNDROME DO PANICO É MUITO COMUM EM NÓS ANAS, EU MESMA SÓ SAIO DE CASA PRO TRABALHO E DO TRABALHO PRA CASA, E ACADEMIA, NA ÉPOCA DA ESCOLA ERA IGUAL, NEM FACULDADE TENHO ÂNIMO DE FAZER, POIS INFELIZMENTE SOFRI BULLYING NA ESCOLA PRATICADO POR PROFESSORAS E ALGUNS ALUNOS,TENHO MEDO QUE ISSO SE REPITA...OS TRAUMAS NOS MARCAM MAIS QUE CICATRIZES!!!

Ludvika disse...

Terapia é essa via de mão dupla paciente-profissional, acho que estás certa. Por ora que não há condições de encontrar a causa, não se afunde nas consequências, vá tentando suavizar os sintomas para se fortalecer. Espero que fique bem :*

Sophy Charlotte disse...

Oi Marcy! Sair de casa pra mim também se tornou um hábito muito raro, a não ser para trabalhar e se pudesse nem iria... fico muito constrangida em sair na rua no estado que estou, parece até uma fobia de pessoas, minha mãe chega dizer que sou antissocial. Talvez eu seja, não sei. Eu sei que é fácil para quem está falando, mas por hora tente não se aprofundar em seus problemas, pelo menos até ter forças para levantar e sair deles... Se cuide flor beijos

Janna disse...

Marcy, meu amor.
Sei um pouco sobre o que você tá passando sobre ficar sempre em casa.
Eu também estava assim e isso me deprimiu.
Um dia eu li em algum periódico que se a gente não vê a luz do sol, o corpo tende a se deprimir.
Aí os hormônios vão entrando em parafuso, pois só tem escuro, não tem luz do sol.
Saí ontem e hoje e já me sinto melhor.
Queria poder passar na tua casa para irmos juntas! Caminhar juntas! Não para o corpo, mas para a alma.

Ah, Eu fiquei com ciúmes, mas eu também adoro as duas, você e a Bia! *o*
Cheirinho, minha linda ♥

Isabella disse...

Oi Macy
Desculpa minha ausência, não tive vontade e nem gás para atualizar o blog pq não estava fazendo nenhuma dieta e então me sentia culpada em falar qualquer coisa, me senti a maior das hipócritas quando tentei ler algum blog nesse meio tempo, não pq não me importava com vcs, mas pq não achava justo.
Nunca fiquei deste jeito, nunca me permiti e nunca me deixaram ficar assim - minha mãe sempre ficou berrando histérica até eu levantar e ir fazer o que seja lá que fosse que tivesse que fazer.
No fim das contas é isso, vai fazer o que vc tiver que fazer.
Vc sabia que força de vontade é sempre mais fraca do que a imaginação?
Sempre que vc tiver que fazer algo e tiver dificuldade, como sair de casa não pensa que tem que sair, isso só vai dificultar as coisas, vc acaba colocando barreiras e não saindo... Te imagina saindo, imaginar é diferente de pensar e imaginando vc acaba se movendo e quando vc assimilar o que esta acontecendo já vai estar na rua!
Só não esquece que antes de mais nada tu precisa te ajudar, para de te entregar, sei que o copo d'agua é teu e dele vc faz a tempestade que quiser, mas racionaliza um pouco.

Bjokonas
Força
:***

Baby V disse...

Oi Linda,
Tenho q dizer q amei o seu blog, e que me identifiquei muito com vc. Tenho depressão cronica e crise de ansiedade, mas faço tratamento desde que me lembro por gente. Não acho q remédios irão te ajudar de uma hora pra outra, mas estabilizar o humor isso vai. Concordo com vc sobre ter q me abrir com alguém é muito ruim e eu tbm não gosto. Vc tbm sabe q falar do assunto é totalmente diferente de se expor, é por isso q adoramos nossos blogs, aqui falamos sobre tudo mas não é como desnudar a alma com um desconhecido q vai te julgar.

Eu te recomendo ir no médico, psiquiatra, pq ele não te pergunta tudo, mais te avalia e medica e vai ajustando o remédio aos poucos. Eu não gosto de psicólogo, e meu medico disse q tudo bem. Não vou me sentar lá e mostrar o desastre q anda a minha vida pra ninguém q eu não confie muito.
Espero ter ajudado, mas não estou te mandando fazer nada pq isso eu não tenho direito nenhum. Estou só dividindo com vc oq eu passo pra quem sabe te ajudar tbm..

Se quiser uma amiga passa no meu blog. Vou adorar.
Beijos Baby V.