sábado, 31 de janeiro de 2015

...

Depois da última postagem aconteceram duas coisas.

A minha mãe foi internada (os roxos mencionados no post anteriores estão relacionados com problemas de anti-coagulação sanguínea, mas não sabem a razão, a doença, seja lá o quê for...) e eu fui avisada que começo a trabalhar na Terça.

Eu tenho uma pia de louça pra lavar, uma máquina de roupas pra encher, esperar lavar e estender, uma coisa pra comprar no supermercado, um varal de roupas pra recolher e dobrar, me preparar pra ir visitar mamis às 18:00 horas (tenho que sair pelas 16:30, sendo sábado e levando-se em consideração o horário dos ônibus) e lixo pra levar, mas estou aqui escrevendo com a esperança de que o telefone toque e me chamem avisando que minha mãe teve alta e eu tenho que ir buscar ela.
Me sinto uma piada, nesse momento.

E ontem me ligaram, começo a trabalhar na terça-feira.

Então é isso. Minha mãe pediu que a internação dela não interferisse no início do meu trabalho.

Ah, comentei no blog da Isabella, após um comentarista aleatório aparecer insinuando algumas coisas, perguntando outras... no fim das contas ele cogitou a possibilidade dela ser uma guria adolescente escrevendo. Disse pra ela que eu sabia que não era, pois somos da mesma cidade e temos amigos em comum, mas que algumas pessoas, INCLUSIVE EU, escrevem, às vezes, de uma forma menos direta, como se tivéssemos uma veia para o drama, e ela se sentiu ofendida. Bem, minhas desculpas ficam registradas aqui, mas minha opinião é mantida, afinal, qualquer um pode vir aqui e achar que eu sou uma uma adolescente inventando que uma mulher adulta de 23 perdeu a linha porquê a mãe foi internada. Por mim que pensem o que quiserem. 

quarta-feira, 28 de janeiro de 2015

Numb (?)

Talvez a pior decisão da minha vida no ano que passou (mas deixou marcas) foi ter parado o tratamento psiquiátrico, pois bem, retomo o mesmo na primeira semana de Fevereiro.
Acho que vou começar a trabalhar, também na primeira semana de Fevereiro. Tomara que o retorno ao tratamento me ajude a não jogar tudo pro alto como de costume.

A insônia tem sido uma companheira... foi árdua e impiedosa ao longo da semana passada, mas parece estar dando uma aliviada nesses últimos dois dias, apesar de eu estar escrevendo às 02h:50min.

Tive uma tontura e caí no chão semana passada, na frente da minha mãe, que por sua vez, escorregou no chão úmido e se machucou, e ficou toda roxa. A médica perguntou se ela não estava ocultando uma agressão, tamanho os roxos. Mamis afastada do trabalho novamente.

Estou meio anestesiada.


quarta-feira, 21 de janeiro de 2015

"You know I love you so..."

As caminhadas tem sido OK até hoje, dentro do planejado. Aí ontem deu uma bela chuva (de tarde, eu caminho de manhã), só que meu quarto estava tão abafado que liguei um ventilador, que só atingia meus pés... acordei com dor de garganta, mas TENTAREI ir caminhar em uma hora mais ou menos. 

Às 9 tenho uma entrevista de emprego. Ontem tive uma, num lugar bem legal, daí perguntaram o número do meu manequim... menti, eu acho. Meio que entrei em pânico na hora.

Em termos de alimentação não está tudo tão ok. Dias de poucas calorias, dias de comer um xis. =/

Estou triste porquê a minha mãe não está muito legal, e isso me afeta de tal forma... =/
Queria poder expressar o quanto amo ela mas não consigo, às vezes mando um SMS chorando, e ela me retorna, e eu tento expressar, chorando, mas só consigo pedir desculpas...

Acordei tem menos de uma hora, por isso talvez essa postagem esteja tão desconexa. 
E esse blog parou de ter só fotos de thinspirations. 

segunda-feira, 19 de janeiro de 2015

I just don't know what to do with myself

Segunda, o grande dia, como alguém me disse.

Plano do dia: Acordar às 6 da manhã pra em seguida ir dar uma caminhada. 
Realidade: Acordei antes das 4h:30min sem sono e agitada. Passei um café, vim escrever aqui e ver se crio coragem de realmente ir caminhar daqui a pouco. Porquê normalmente vou até a metade da página, me arrumo, me calço mas na hora de passar pela porta eu entro em pânico. O mesmo tem acontecido em entrevistas de emprego, e eu PRECISO de um emprego. Stones vindo pra cá, AC/DC possivelmente, Pearl Jam... minha mãe não tem como sustentar minha paixão pelo rock'n roll. Talvez esta seja uma motivação. E também preciso de dinheiro pra mim.

Tenho oscilado entre dias difíceis ao extremo com dias "normais". Meu maior arrependimento no momento, talvez tenha sido abandonar o acompanhamento psiquiátrico em Outubro e com isso, parar de tomar o Lítio, que agora, eu percebo, controlava minhas oscilações bruscas de humor, personalidade, sentimentos, etc. Minha mãe quer marcar uma nova consulta, MAS quer ir junto, pois ela acha que precisa explicar o quê realmente acontece comigo, já que ela pensa (com razão) que eu omito coisas. Mas se ela falar do abuso dos comprimidos  estou ferrada.

No mais, é isso, como dizem no teatro, muita merda pra nós essa semana.

OBS: Mari Melo, caso queira falar comigo, pode mandar e-mail para marcyabobora@gmail.com...

domingo, 11 de janeiro de 2015

Falling


Caí de forma feia.
As ~festas~ de final de ano foram secas, o final de ano foi normal, minha irmã passou o natal aqui, e não voltará tão cedo pra essa casa por motivos que nem valem mais sequer serem pensados.

Escreve esse post após tomar 10mg de Diazepam e com um restinho de Martini em um copo, mas tem bastante gelo. Sou o pior exemplo, ao lerem esse blog, pensem no que vocês não devem fazer, para jamais se tornarem como eu.

Realmente caí e estou levando a minha mãe junto. Ela está entrando em depressão por minha culpa, eu eengordando, sempre com o pensamento de deixar tudo para amanhã, mas o amanhã nunca chega, não pra mim, que estou presa no mesmo dia agoniante faz tempo.

Gorda, desarrumada. Me sinto desamada, desamável, desprezível, imunda, suja.