domingo, 11 de janeiro de 2015

Falling


Caí de forma feia.
As ~festas~ de final de ano foram secas, o final de ano foi normal, minha irmã passou o natal aqui, e não voltará tão cedo pra essa casa por motivos que nem valem mais sequer serem pensados.

Escreve esse post após tomar 10mg de Diazepam e com um restinho de Martini em um copo, mas tem bastante gelo. Sou o pior exemplo, ao lerem esse blog, pensem no que vocês não devem fazer, para jamais se tornarem como eu.

Realmente caí e estou levando a minha mãe junto. Ela está entrando em depressão por minha culpa, eu eengordando, sempre com o pensamento de deixar tudo para amanhã, mas o amanhã nunca chega, não pra mim, que estou presa no mesmo dia agoniante faz tempo.

Gorda, desarrumada. Me sinto desamada, desamável, desprezível, imunda, suja.


12 comentários:

Anne Darkness disse...

CADÊ VC NESSE CARALHO DE FACEBOOK? RESPONDE MEU SMS LOGO! CONVERSA COMIGO E ME EXPLICA!

Lorena Flores disse...

Espero de verdade que você consiga se reerguer!
Stay strong

Larissa M. disse...

Eu acredito que todo mundo tenha desses dias, sabe, baby? Meses, anos, enfim, épocas em que a gente fica com a cara lá no chão, certa de que fechar o olho e morrer seria o mais fácil. Mas tudo é provação, tudo é teste! É preciso abrir as feridas do peito, colocar tudo de ruim para fora e só depois se costurar, se curar! Eu confio na sua força, e apesar de estar sumida a muito, muito tempo, eu sempre estive aqui! Eu sempre lutei por nós, e sempre esperei o melhor para todas nós.
Pensamento positivo, certo? As coisas vão se acertar, e se demorarem demais, sempre estaremos aqui para te reerguer.
Tudo é fase, baby.

The good girl disse...

Não acredito muito nisso de que as outras pessoas entram em depressão por causa das outras. Pra mim elas se irritam com a outra pessoa, que está mal e chorosa, e se não podem se livrar dela , ficam deprimidas.
''Compartilho sua dor'' pra mim é coisa de seriado americano.
Mas enfim. Antes diva em de decadência temporária que diva em fim de carreira.
Amanhã o sol nasce e tentaremos de novo.
:*

pri♥ disse...

Marcy!! Estou aqui, estou sumida dos blogs , net podre, sem paciencia, merdas e mais merdas.....
Minha vida ta q parece uma patente
Entendo sua dor, sinto.
Apertei o botao do foda se
Seja o q Deus quizer
Bjs
Prianaemia.blogspot.com.br

Rebeca e Ana Mia disse...

Syd *--*

Eu não sei o que dizer...sou muito ruim com palavras e tenho vocabulário limitado...mas Marcy...eu estou com sdds de vc.

Fernanda disse...

fui viciada em diazepam, e depois que comecei o tratamento minha médica explicou que em certos casos o clonazepam (nome da droga) só piora os casos de ansiedade, oq nos faz comer mais e mais. E remédios no geral não fazem efeito com alcool, mas espero que vc esteja bem agora.
A familia no geral se envolve mesmo nos nossos problemas, vc tem de se recuperar, ou ao menos fingir estar bem, pra que sua mãe se sinta melhor. boa sorte e foco

Alie disse...

Quebre essa convicção de que você é o pior exemplo, e toda a autodepreciação. Aceite isso como temporário, e lute pelo que você quer ser. É a única forma de sair desse dia agoniante que nunca acaba...

(●•Lia•●) disse...

Sim e compartilho da sua dor... lamento e entendo bem como é, por mais que não esteja passando a sua dor... mais a maneira a qual expressa é profunda... e não é sua culpa da depressão da sua mãe... lembre-se que ninguém leva alguém se ela não esteja propicia a isto.
Espero que esta fase ruim da sua vida, passe logo amiga, é muito triste vê-la assim... mais ainda bem que vem aqui, nos dar notícias e colocar para fora tudo que estar sentindo, é uma maneira de alívio um pouco. Lembra do que falamos, é uma maneira de expor nossos sentimentos.

VAmos viver, vamos correr atrás do que a vida tem de melhor, não estou lá essas cosias , mais não quero ficar pior ainda.

Força linda Marcy.
Beijos Lia*

Mari Melo disse...

Nunca me identifiquei tanto com um texto. Por favor, se tiver como entrar em contato com você seja por qualquer mídia social, let me know. Forca, borboleta.

dark sweet disse...

Vim fazer uma visita pena te encontrar assim :( pensa que é só uma fase , que vai passar, porque vai mesmo ...bjs força

Janna disse...

Marcy, você desamável (eu não conhecia essa palavra. rsrs)?
NUNCA!
Mas sei como é quando o amanhã nunca chega.
Estou num loop infinito.
Mas preciso encontrar o jeito de parar isso.
Quero que você consiga também. E que a reboque você levante a tua mãe!
Cheiro