segunda-feira, 20 de abril de 2015

Resumindo:

Segundo a médica, a anemia da minha mãe piorou, mas o mielograma não acusou nada. MAS eu pesquisei na internet, aqueles resultados acusam algo como anemia megaloblástica. Estou tentando convencer ela a gastar um pouco do dinheiro que ela mal tem e consultar uma segunda opinião, e não acreditar cegamente em uma residente que trata (na pressa), centenas de pacientes por dia num hospital público (já que não temos convênio nem dinheiro para tratar isso particularmente...). Mas só uma segunda opinião pra olhar os exames não faria mal pra ninguém.

O encontro com meu pai foi tranquilo, sem grandes mágoas do passado trazidas naquele momento. Não senti uma grande ligação afetiva com ele.

Conhecer minha meia-irmã mais nova foi bem interessante, mas rever, depois de 19 anos, minha irmã mais velha foi sensacional. Sabe quando tu tem a sensação de que nunca perdeu o contato com aquela pessoa?

Enquanto isso a B, minha irmã de criação, continua tentando dar apoio e resolver a vida dela.

No meio disso eu estava estressada, ansiosa, e resolvi aceitar o convite de um cara que tinha me chamado pra sair pela terceira vez... sem saber nada dele. As pistas estavam na minha cara, acho que no fundo eu quis ignorar. Ele mentiu pra mim, claro... eu não tenho nenhum sentimento por ele, mas estou meio enojada por ter saído com um cara comprometido, por me deixar enganar só porquê eu queria fugir do stress, dos meus problemas e da minha vida por alguns momentos. Mas já passou, também...

Era isso, eu acho.

13 comentários:

Sarah Kaeda disse...

Bom dia, está certo isso de ver uma segunda opinião, tenta convencer a sua mãe, sei que não é fácil por conta do financeiro, mas as vezes ajuda a economizar bem mais dinheiro depois além de dizer respeito a saúde dela, né?
Um pouco complicado mesmo sentir afeição assim de repente, afeição vem pelo contato, pelos momentos juntos, na minha opinião. Que bom que com a sua irmã mais velha o tempo parece ter passado.
Quanto ao cara, atire a primeira pedra quem nunca recebeu uma mentira de um cara? Acontece, acrescente isso a sua experiencia, com o próximo será muito melhor, sério? Cada vez fica melhor.
beijos

Pamela Sensato disse...

Segunda opinião de médico é importante, concordo em incentivar..e que bom que o encontro com o seu pai foi bom fico feliz.
A vida é curta para termos mágoas!

Beijos;)
* Blog da Pâm

Ana Alves disse...

Creio que uma segunda opinião sempre é boa, a questão do dinheiro é sim importante, mas quando se trata de saúde um esforço é necessário e aceitável também.
Não tenho nenhum laço afetivo com meu pai, e isso porque vivemos na mesma casa há 20 anos, ou seja, desde sempre. Mas ele é indiferente a mim, e eu a ele.
Sua relação com sua irmã mais velha deve ser muito linda :) O carinho ficou explícito em suas palavras.
Sobre o cara... você parece estar narrando a minha história. Há exatamente um ano eu conheci um cara, que tinha o dobro da minha idade, e um relacionamento de uns 2 anos com uma mulher, claro, eu fiquei sabendo dos detalhes depois... Eu não sentia nada por ele, mas fiquei aborrecida comigo mesma. Felizmente passou. E espero que contigo passe logo também.
Obrigada por sempre aparecer lá no blog <3
Mil beijos!

Lorena Flores disse...

Concordo com você, quantas vidas já se salvaram por ouvir uma segunda opinião.
fico feliz que tenha ocorrido tudo bem no seureencontro ccom a família,
Te desejo muita paz
Beijos linda

Isabella disse...

hellowww
qm é viva sempre aparece xD
perdoa minha ausencia de comentários.
sobre tua mãe, procurar uma segunda opinião é sempre válido, mas deixa eu t falar uma coisa, não me leva a mal mas tu não és médica e o google não é do Doctor House... ;P
sobre teu pai e tua irmã, super legal essa ligação, cultiva, faz bem - eu sempre fodo tudo com minha família por causa das minhas loucuras e surtos e qbro os laços de confiança com meu pai e/ou mãe, mas é um caso bem específico.
Sobre os boys, relaxa gata, bophe tem disso - só não generaliza, te mantem aberta pq existe mta gente bacana por aí.

Bjokonas
;***

Isabella disse...

Oi Marcy!
Meu avô e minha avó já ficaram no Conceição, em situações muito sérias, em especial qdo minha avó se quebrou INTEIRA em um acidente de carro - sendo q ela tem osteoporose e na época 85 anos, pensamos que ela ia morrer ou nunca mais andar e graças ao atendimento deli, hoje ela com 89 anos sobe 4 andares de escadas qdo quer vir aqui em casa.
Sei como é triste não ser bem atendida ou negligenciada, não insinuei que estas errada, não tirei tua razão, é só q mtas vezes tentamos dar uma de médicos e fazemos tempestades onde não tem necessidade - e espero do fundo do coração que seja o caso, que tua mãe esteja melhor do que vcs imaginam.
Eu moro do lado do conceição e já trabalhei pra assessoria de imprensa do sindicato de trabalhadores deles e acho injusto dizer que é um hospital ruim, ali apesar de ser SUS tem atendimento melhor do q muito privado cheio de mimimi e que tem infecção hospitalar direto.
Bem, é o q eu penso e o q vejo por morar praticamente na frente, ter trabalhado lá e já ter tido familiar sendo atendido ali inúmeras vezes.
Bjokonas gata

obs:. ainda qro saber qm é a amiga em comum

Alie disse...

Quem te dera se for só uma anemia megaloblastica, seria só repor vitamininha em casa. Se internaram e pediram um mielograma provavelmente é porque tem algum caroço no angú, não vai na conversa de quem falar que nao é nada, deixa virar de ponta cabeça e excluirem as hipoteses graves!
E eu ficaria tranquila com uma residente(pra começar oncohematologia ela ja fez 2 anos de clinica, alem dos 6 da medicina, sem contar que na residencia tem professor pra tirar qualquer duvida e geralmente eles passam os casos diariamente, a "visita", com esses chefes que apesar de nao estarem diretamente com o paciente e os familiares, estao cientes de tudo e orientando)... hospital universitario é vida \o/.
Medo tenho eu de cair na mao de um velho desatualizado, ou enganado pela confiança exagerada na experiencia, que deixa passar coisas graves raras só pq nunca viu um caso assim antes! Fora que tem uns velhos que se acham deus. A medicina de antigamente era muito "eu q mando vc obedece e agradece", hoje em dia é mto mais participacao do paciente na escolha da conduta .-.
E um hospital X, de algum convenio podre, que contrata um cara ruim pra assumir o serviço, que nao vai ter chefe nem professor nem nada pra recorrer? Medo eu tenho disso! :x
O sistema publico é lerdo, mas tem uma coisa linda que é não visar lucro. No particular, existe um monte de coisas desnecessarias só pelo $, se aproveitando do desespero das pessoas que erroneamente pensam que fazer um monte de exames caros significa qualidade do serviço.

Ps1: tenho amigos, exs, enfim, contato com medicos.

Ps2: Minha virgindade foi ridicula. Alias, ja tive varias transas ridiculas. Nao desanime, eventualmente essas coisas de filme romantico podem acontecer, nem todo mundo é filho da puta e tal.

Babsi disse...

Acho q vc deveria convencer sua mãe a procurar uma segunda opnião, quando o assunto é saude pagar compensa.
Familia é algo complicado mesmo, espero q vc continue se dando bem com a sua!!
Fica bem flor!

Queen B disse...

Procurar uma segunda opinião é com certeza a melhor coisa, mesmo que seja de outro residente e o que for, mesmo que seja em outro hospital público.
Que bom que os encontros todos foram bem, família é algo que, querendo ou não, no fim é o que importa.
Beijos, Queen.

Cléo Ana disse...

Concorco com você sua mãe precisa sim de uma segunda opinião é mais seguro com certeza.
Quanto a seu Pai.. olha entendo bem isso não falo com meu á uns 7 anos. Nunca foi presente.. a pouco tempo descobri alguns parentes por parte de Pai no face. Não sei dizer se gostei disso.. ( confuso).
Mas que bom que deu certo. Mesmo você sentindo assim.. família é algo bem complicado.

Primeira vez aqui.. Vou te acompanhar .. caso queira conhecer o meu é este aqui: cleoana.blogspot.com

Beijos, Cléo

Anne Darkness disse...

Vou te contar. Estou odiando essa coisa de que agora nós que levamos (arrastamos) nossos pais ao médico, e não o contrário. Pelo amor de deus, que inversão maluca de papéis! Será que esses lazarentos estão regredindo à teimosia da infância? Mas você está certa, arraste-a mesmo, foda-se. Se deixasse ela estaria até hoje vegetando na cama, não é?
Quanto ao arrombado com quem você saiu, desencana. Difame-o em algum grupo de amigas bem cruéis (eu) e sinta-se vingada. Na verdade, com exceção de para pessoas tradicionalistas e românticas, perder a virgindade é uma bosta. Pode ser com o príncipe Harry, com pétalas na cama, em uma suíte de 250 reais. Vai doer, vai ser desajeitado e você vai ficar com cara de "gui gui eu faço agola?". Então, apenas agradeça pelo rompimento do hímen e pela mínima experiência. A parte legal vem agora! Hehehe

Noiva Cadáver disse...

Sua mãe precisa mesmo de uma segunda opinião.
E sexo? Na boa, esquece disso, já foi. SE desestressou, não o use para te estressar agora.
Beijos

Mille disse...

Marcy, minha linda, quanta coisa!
Acho que a vida é tipo uma montanha russa de emoções (sempre)!
E no caso, a tua é bem insana.
De qualquer forma, uma ótima notícia sobre a tua mãe. Mesmo tendo (deve sim consultar uma segunda opinião) alguma alteração, o fato dela não ter encaminhado a tua mãe direto para internamento é uma boa notícia!
E sobre tuas irmãs, cara que legal rever alguém depois de tanto tempo e sentir isso! Maravilhoso. *-*
Sei que as coisas vão acabar se resolvendo!
E virgindade é mais um tabu dessa sociedade machista, amor. Não grila com isso... passou!
Sexo é bom e é pra ser feito. Fique com o lado bom da experiência.
Ah... é muito bom te ver no descubra-se *-*
Cheiro