segunda-feira, 1 de junho de 2015

How I'm feeling now


Eu pensei que seria mais fácil, não foi.
Tive dias de compulsões terríveis, tristeza absurda, perdi a vontade de sair de casa, de tomar banho, de cuidar de mim. 
A psiquiatra me receitou Lítio, pela segunda vez, uma tentativa já fracassada. Então fiquei catatônica, sem enxergar direito, com dores de cabeça, etc. Aí uma bela noite, estava andando em direção ao banheiro, ao indo para a cama, não lembro, e esqueci da parede... toda a força do meu corpo pareceu se depositar na minha testa naquela batida. Náuseas e tonturas ocorreram depois, mas agora, apenas uma dor leve na testa. Não contente, no dia seguinte, bebi meia garrafa de tequila, vomitei, pedi perdão pra minha mãe.
No meio disso, antes ou depois, não lembro, ela disse que está me vendo caminhar em direção ao suicídio.

Eu invento desculpas e mentiras pra mim mesma.
Não sei o que me tornei.
Dos surtos que eu tive, sem querer tirar o peso de mim, atribuo a maioria deles as visitas forçadas que tenho que receber do meu genitor, o cara que fez a minha mãe fugir de casa aos 7 meses de gravidez e me criar sozinha. Acreditam que ele se sente no direito de vir sem avisar? E quando liga não pergunta se pode vir tal dia, ele diz "vou aí tal dia" . Está mais interessado na minha mãe e se aproveitando do fato dela estar ok com as coisas. Concordamos em impor limites, então hoje quando ele interfonou, não atendemos. Mas ele vem quarta, e já estou irritada com isso.

15 comentários:

Lorena Flores disse...

Olá Marcy!
Olha compulsão é um monstro , e esse monstro me perturba .
Sobre suicídio, por mais que dizer isso seja clichê, acredite seus problemas não terminam .
E sobre o tal genitor , ele deveria ter pelo menos uma dose de vergonha na cara
Odeio gente que acha que tem diretos sobre o que não tem.
Minuto de desabafo, minha sogra tem uma certa amiga que trabalhou pra avó paterna do meu marido ontem ela me aparece aqui com um suposto pretendente da minha sogra
Olha sinceramente não tenho nada contra um casal idoso , mais se já forem casados à muitos anos.
Mais depois de velho querer namorar me desculpe mais é repulsivo, tive vontade de me sufocar com o travesseiro só de imaginar as cenas , é traumatizante .

Lorena Flores disse...

Obrigada pela visita lá no blog
Beijos e se cuida Linda

Noiva Cadáver disse...

Marcy, fico feliz por sua mãe e você entrar no acordo de impor limites ao seu pai, é primordial.
Nunca me dei bem com o Lítio também.
Espero do fundo do coração que arrumes uma forma de contornar a sua depressão nesse momento, algumas pequenas mudanças no cotidiano, como por exemplo este controle da visita do seu pai pode ser um passo para ajudar, já que a presença dele ao meu ver parece lhe ferir profundamente dada a história.

Um grande abraço e um beijo na testa, machucou muito?

Obrigada por comparecer em meu blog.

Anita Perfeita disse...

Lá vem ele de novo pra deixar a Marcy de cabeça pra baixo!
Visto o histórico seu genitor, me desculpe a sinceridade, mas ele é um canalha folgado!
A casa é de vocês duas, e seja lá quem for que venha a frequenta-la tem de obedecer vossas regras!
Entendo plenamente todo o rebuliço que acontece por dentro e por fora da Marcy, são só reações diante de situações repulsivas!
Perdoe a si mesma, a culpa não é sua, pois há alguém cutucando suas feridas emocionais mais profundas.
Não parece uma ideia brilhante usar um medicamento que já fracassou uma vez, mas cabeça de psiquiatra é terra que ninguém passeia.
O seu maior desafio nos próximos dias será cuidar de si mesma controlando-se fisicamente e emocionalmente, e não, não vai ser fácil, mas é necessário, faça por você mesma.
Nossa imagino o quanto sua testa deve estar dolorida, desejo que melhore logo!

Beijinhos

(●•Lia•●) disse...

Poxa vida! Que complicação em?
Uma pessoa que se acha no direito de entrar e sair das casa de vocês quando bem entende não é fácil para lidar.
Como disse Anita, perdoe a si mesma, pois ele que está descadeando todo este sofrimento em você está confusão mental, cutucando suas mais profundas feridas, nada é fácil, e está situação é bem complicada, eu sinceramente não saberia ministrar.... também ficaria irritada, confusa.

Mas espero que se cuide da melhor maneira possível, cuide da testa, de você e de sua mãe que está bem melhor.

Mas que raios foi porque ele apareceu novamente?

Abraços.

(●•Lia•●) disse...

Poxa vida! Que complicação em?
Uma pessoa que se acha no direito de entrar e sair das casa de vocês quando bem entende não é fácil para lidar.
Como disse Anita, perdoe a si mesma, pois ele que está descadeando todo este sofrimento em você está confusão mental, cutucando suas mais profundas feridas, nada é fácil, e está situação é bem complicada, eu sinceramente não saberia ministrar.... também ficaria irritada, confusa.

Mas espero que se cuide da melhor maneira possível, cuide da testa, de você e de sua mãe que está bem melhor.

Mas que raios foi porque ele apareceu novamente?

Abraços.

Alie disse...

Eu sei que posso estar ofendendo e que vocês duas ainda tem mixed feelings por ele, mas na boa, teu pai é muito folgado e egoísta, nao sei nem se é na maldade ou na criancisse, mas vocês não são obrigadas a arcar com a palhaçada. Tem que podar os comportamentos dele que magoam vocês. E aproveitar o que tiver de bom, se tiver. Detalhe: só se trabalha com o que já tem, nao tem essa de mudar pessoas, criar comportamentos etc, não se iludam.
Também sei que não é da noite pro dia, talvez até seja algo de personalidade, mas vejo que você é muito dependente das outras pessoas, especialmente familia, e se magoa muito fácil com elas. Vai atrás dos teus sonhos planos de vida trabalhos amores, nao deixe ninguém dar pitaco, e nem se envolva tanto nos problemas alheios.

Ana Alves disse...

Oi Marcy! Demorei pra vir mas estou aqui. Como você está agora? Espero que esteja bem.
Olha, não é a mesma coisa, porque há muito mais acontecendo contigo. Mas eu já tive essa fase de comer e só querer ficar amontoada. Eu comia, e me sentia mal, vomitava e comia de novo. Não queria sair da cama. Não queria olhar no espelho, não queria encarar a vida... E eu sei como isso é ruim.
Pode parecer que você está em um beco sem saída, mas tem saída sim. Não desiste não.
Vejo que sua família e seu genitor tem grande influência na sua vida, e uma influência negativa, pelo que vejo. Você ama muito sua mãe, e sei que tem feito muito por ela. Você é uma filha maravilhosa! Não deixe essa situação familiar te afetar tanto. Você está além e acima disso. Tem toda capacidade do mundo de dar a volta por cima e ser feliz.
Não desista de si mesma. Você quer ser feliz? Essa é a pergunta que te faço. Não estou perguntando se acha que é possível ser feliz. Estou perguntando se QUER, se a resposta for positiva, então digo que você será feliz. Dias ruins, dias horríveis, dias em que parece que o único caminho é a morte, esses dias existem sim. Mas tem algo além deles.
Estou contigo, viu?!
Um abraço carinhoso pra ti <3

Broken Mirrors disse...

Oi flor!
Espero que tudo fique bem, mesmo sabendo que dificilmente vai ficar.
O litio ajuda a minimizar, mas realmente? É dificil esgotar um sentimento, portanto sou um pouco cética a respeito de medicamentos. /cmg nunca funciona/
Olha, você não é obrigada a ver esse cara não. Fique no seu quarto, serio.. vai te fazer melhor.
Enfim, espero que você não tente dar um fim na sua vida.
Beijos, estou te acompanhando, e torcendo pra que você fique bem.
Beijos :)

geeu disse...

Ola minha primeira vez aqui! Você tem que lutar, lutar por vc ,para ser feliz não continue nesse caminho perdido não pq eu ja estive nele e sair não é facil ! Estou torcendo por vc te desejo tudo de bom !

Ella It Girl disse...

OHH. eu te desejo toda a força e felicidade do mundo mar.
Minha primeira vez aqui e eu já descobri um jeito tão maluco e legal em você, não desista garota, estou apostando que vai ficar tudo bem.
dá uma passadinha no meu blog e conversa cmg. ;)

dicas-ana-e-mia.blogspot.com

Kati disse...

Ah minha querida Marcy, fico feliz que tenha decidido mudar. Ninguém disse que será fácil, mas lhe trara uma nova perspectiva de vida. E fiquei triste quando li sobre seu progenitor. Pessoa nojenta, altamente “excluível”. Queria muito que isso não te abalasse dessa forma. Estamos nos matando procurando padrões que nem mesmo são reais. Ah tente assistir uma program chamado Uma mulher de peso, acho que é esse o nome, é melhor em termos de aceitação, talvez você goste e talvez te de um impulso necessário.
Eu entendo o que você passa com remédios, nos útimos 5 anos tomei incontáveis remédios. Eles precisavam controlar meus impulsos, fui classificada como um perigo pra mim mesma e para os que me cercavam. E adivinha? Eles pararam. E eu fui lentamente perdendo tudo que existia em mim que eu amava. Tomei de antdepressivos a antpsicóticos. Eles queriam que eu fosse normal e o torpor que tomou conta de mim foi muito além dessa merda que eles consideram normal, e as vezes eu penso que eu queria muito minha loucura de volta. Ela me dava coragem. Mas ela também machucava, tanto a mim quanto a outros. Sobre o Litio, minha mãe não permitiu que meu psiquiatra me receitasse ele, ela tem medo dos efeitos, por ser muito forte e por ser um remédio que rouba sua vitalidade. As vezes eu sinto vontade de tomar em altas dosagens, para me drogar mesmo, me entorpecer perante o mundo que esta se fechando diante de mim. Mas sei que não é o certo. Tenho que aprender a lidar comigo mesma, tenho que tentar não me ignorar como tenho feito.
Respondendo sua pergunta sobre minhas medicações, é isso que disse ai em cima sobre os anos de medicação, os últimos remédios que estava tomando eram lamotrigina e quetiapiana, mas simplesmente cortei a lamotrigina e diminui a quetiapina. Não quero mais esses remédios me destruindo. Só não corto a quetiapina e o rivotril totalmente pq se não eu nunca dormirei. Mas já estou quase aderindo a dormir apenas de dois em dois dias sem o auxilio da quetiapina ou então tentando alguma orientação para trocar esse medicamento. O problema é que tenho um histórico péssimo de pesadelos horríveis que me prejudicam de várias formas, não sei como controla-los e graças a eles não sei se serei capaz de me livrar das pilulas pra dormir.
Sobre seu genitor, Marcy você já tem 23 anos, tem todo direito de expulsar esse homem da sua casa. Não aceite perto de você quem não te faz bem, não aceite perto de você quem acha que tem direitos que não tem. Seja firme com sua mãe. Você tem um direito que ninguém pode te tirar, que é o direito de excluir da sua vida o que te faz mal. E como sua mãe, também te vejo caminhando para um suicidio, e não quero vir aqui um dia e não te encontrar por esse motivo. Seja forte, você já tomou os primeiros passos, você consegue dar o próximo. E qualquer coisa me grita la...
Nem me pergunte como pode um ser agir como essa pessoa fez comigo, mas estou deixando de lado, estou querendo virar a página também.
Se você quiser me passar um e-mail ou outra forma de contato, podemos tentar fazer isso juntas. Eu te apoiarei. E não divulgarei. Apenas se quiser mesmo.
Beijos

Alice disse...

Ah Marcy,eu sinto tanto que você esteja refém de uma situação que não foi por escolha sua.Não sei o que aconteceu mas entendo um pouco como se sente.
É realmente muito triste ver o que seu genitor faz com vc,o meu a última vez que deu as caras foi na véspera do natal,sequer consegui olhá-lo nos olhos,não sei o que é pior: lidar com a ausência ou com a presença forçada.
Seja como for, espero que fique bem.
De coroação
Beijos

Tokyo Butterfly ~Lin disse...

Oi Marcy. Por mais que a situação esteja ruim, sempre há uma saída, mas temos que querer e querer bastante mesmo que as coisas melhorem e lutar para que isso conteça. Você e sua mãe deveriam sentar e conversar honestamente e tentar colocar um fim nessa palhaçada de ter que ficar recebendo uma pessoa que não é bem vinda em suas vidas. Se esse homem nunca foi bom para vocês, não vai ser agora que vai melhorar alguma coisa. Se sua mãe tem alguma ilusão de que ele mudou ou vai mudar, precisa tirar isso da cabeça dela, pois vocês precisam se apoiar uma na outra e ter como objetivo, sorrir mais.

Espero que esteja bem Marcy, beijo.

Anita Perfeita disse...

Marcy, cadê você???

D=