segunda-feira, 15 de fevereiro de 2016

Faz tempo....

Que não passo por aqui.
Sorrio genuinamente quando minha irmã traz seu bebê aqui, e só isso, ou ver a recuperação da minha mãe, me traz felicidade. O resto são possibilidades e decepções.
Ver o cara que eu achava que era apaixonada desde 2011 beijando e tomando unhadas de uma guria, ali, na minha frente, doeu, doeu pra caramba, mas me fez perceber que não tenho mais condições emocionais de me arrastar por uma pessoa que não liga pra mim, que não quer nada além de amizade. No momento, como é difícil pra mim, vou me afastar, a distância talvez me ajude...
Até porquê foi minha primeira paixãozinha, a coisa começou em 2011, e isso passa. Deve passar. E a amizade do irmão dele, meu melhor amigo, é mais importante.

A Lovely não vai mais ao show dos Stones comigo, por problemas particulares dela. Que pena.

Minha alimentação vai indo, nem bem, nem mal...
A loja em que eu trabalhava fechou, mas a direção optou por ficar comigo e me realocar em outra filial.

7 comentários:

Lua Ana e Mia disse...

Oi Marcy ❤
Nossa desde 2011, isto é paixão mesmo? Me parece amor, mas só você sabe o que se passa dentro do seu ❤ ! Espero que ele se cure, e se restaure. Beijos, fique bem flor, e vê se aparece mais vezes! :)

Senhora Psicótica disse...

Olá Marcy!
Acho que sei como está se sentindo a respeito da sua "paixãozinha", é difícil lidar com certos sentimentos, mais como você mesma disse, isso passa e logo você encontrará um cara legal.
Sobre o trabalho, fico feliz por você, isso prova que você deve ser uma excelente funcionária.
E sobre a imagem sobre a depressão, é difícil fazer as pessoas entenderem que, não é covardia, frescura ou, falta de trabalho. Ninguém entende, e os que entendem se fazem de desentendidos. E é por isso que muitos deprimidos passam a vida sem procurar ajuda, sempre culpando a sí mesmo pelos maus que sofre (como eu por exemplo).
Espero que você fique bem e que você se divirta muito no show do Rolling Stones.
Abraço <3.

Drella disse...

eu sabia que iam reconhecer seu empenho no trabalho e ver que aquilo no passado foi tudo um mal entendido/armação!!!!

sobre os boys eu gostaria de dizer pra se livrar de todos amores não correspondidos e fingir que nunca existiram..mas nem eu mesma consigo seguir meu conselho, então me calo.

divirta-se no show do stones, e melhoras pra lovely, desejo do fundo do meu coracao que ela fique bem e seja feliz, da maneira que quiser :)

Ana Alves disse...

Oi, Marcy ♥
Eu sinto muito por esse cara de quem você gosta/gostava, essas decepções mexem com a gente. Sei que os sentimentos são muito difíceis de controlar, mas cedo ou tarde vem a consciência de que não vale a pena perder tempo olhando para quem não nos olha da mesma forma. Afaste-se mesmo, acredito que isso será o melhor, e pouco a pouco a dor irá cedendo.
Você mencionou o bebê da sua irmã e a recuperação da sua mãe, foque nessas e em outras coisas que possam te trazer felicidade e bem estar, e quanto o resto... É só o resto.
Me parece que pouco a pouco você vai se restabelecendo e se equilibrando, tu és uma guerreira, sabe disso né? Se não sabe, fique sabendo haha ^_^
Obrigada pelo seu comentário, suas palavras me dão força para seguir em frente. Um abraço carinhoso, e um lembrete: sorria :)
p.s.: A Lovely a que você se refere, é a autora do blog Mysterious Pain? Perdoe minha ignorância, é que acompanhei por um longo tempo aquele blog e sempre me pergunto como estará a Lovely.

Fernanda disse...

acho que homem nenhum merece saber desses nossos sentimentos de breve devoçao, mas isso nao significa que não possamos ter tais sentimentos. que bom por ter sido mantida no emprego mesmo com a troca que ouve força

Hannah André disse...

Ai, minha linda... Que bad!
Eu sou suspeita pra falar, até por que tenho me encontrado muito no feminismo atualmente...
Nunca fui chegada a relacionamentos e etc, mas realmente cheguei ao fundo do poço por me entregar a uma paixonite minha, quase morri.
Um dia eu resolvi seguir minha vida, e hoje me tornei uma verdadeira atriz... Interpretando que não sinto mais nada, mas no fundo ainda me dói. Mas bem maior que tudo isso, é ter a certeza de que se eu continuasse naquilo, eu não seria metade do que sou hoje.
Corra atrás do ônibus quando estiver atrasada pro trabalho, mas jamais se rebaixe por homem algum.

Blue disse...

Ah, eu tive um lance assim, foi bem difícil para largar... muitas pessoas deram conselhos, mas parece que a coisa só é deixada pra trás quando vc a leva até a saturação - essa foi a única forma que encontrei pra superar meus romances :(

xoxo
Blue