sexta-feira, 23 de setembro de 2016

Born To Die

Minhas despedidas são tão longas quanto minhas dietas. 
Mas esse blog não se trata mais de dietas já faz muito tempo.

Na minha despedida, eu pensei que talvez eu fosse criar coragem e me matar no meio do caminho, mas o desespero não chegou a esse ponto.
De fato, hoje estou muito mais ferida do que no dia em que me despedi de vocês.
Hoje sinto que não valho nada para ninguém, que acabei me tornando um peso morto onde quer que eu vá.

Ficar com um bebê humano de 8 meses que já demonstra carinho é bom, mas é doloroso ver alguém criar laços com você. São os laços que justamente tem me machucado tanto. E é muito cansativo também, claro. Mas é muito boa a sensação da criaturinha se esforçando pra agarrar teu rosto e te dar um beijo.
No mais, tudo triste. Minha mãe vai fazer um exame para detectar diabetes... anda confusa, cega e triste, como eu.
Qual a razão de estarmos aqui. Como acredito em Deus, gostaria que Ele me desse uma resposta, como no filme A Felicidade Não se Compra... mas a vida não é um filme.


6 comentários:

Lua disse...

Oi Marcy
Seu último post tratava de uma despedida de suicídio? ( Desculpe mas não entendi ) No teu último post achei que havia desistido de escrever, e que talvez até faria outro blog. Não entendi que seria uma despedida 😐
Eu não estou dentro de ti para saber o que sente. Mas sei o que é a dor, e a vontade máxima de desistir de absolutamente tudo, e me enterrar.
Agarre se em algo Marcy, lute, renove se, mude, Peça ajuda ... Acredito que é isso que todas as suas leitoras espera.
Beijos se cuide, e me desculpe por qualquer coisa.

Alice disse...

Nossa despedidas e dietas são iguais então minha querida.Sei exatamente como é se sentir assim,desculpe não poder ajudar no momento,estou no mesmo barco e ele está afundando.
Fique Bem ♥

Drella disse...

https://www.youtube.com/watch?v=IVaaj6ZlECw foi essa musica que você citou? você ja viu o documentário da vida da Nico? Chama Icon, muito bom.
Olha, espero que voce consiga sair dessa tristeza e desanimo, e a saída nao é o suicídio não. Espero que tenha ocorrido tudo bem no psiquiatra. Vê como sua mãe se preocupa e se importa com você? E seu sobrinho que nem fala ainda. Não se sinta tão só.

Senhora Psicótica disse...

Olá!
Que bom que suas despedidas são tão longas quanto suas dietas. Desculpe, mas sou egoísta.
Espero que as coisas melhorem, e que sua mãe não esteja com diabetes.
Olha, eu amo este blog!

Senhora Psicótica disse...

Marcy! Como faço para te adicionar em alguma rede social? Você sempre ignora meus comentários...

Mille disse...

Não precisa pedir desculpas..
Mas é aquilo, a gente precisa refazer algumas ligações, às vezes.

Eu queria dividir contigo algo que é muito meu.
Na vida é muito fácil a gente se perder no montoeiro de coisas velhas, ruins e sem sabor, pq a vida é muito mais coisas ruins do que boas.
Mas sabe quando uma criança junta seus brinquedos favoritos e os coloca perto da cama? É assim que eu faço pra sempre lembrar o pq a vida é boa.
Meus pais e irmãos, momow, meus bichinhos, um por de sol, um dia nublado com série.
A vida é cheia de coisas ruins... se a gente deixar, ela nos afoga.
Se agarre naquilo que vale a pena. As pequenas coisas da vida. As pessoas que amamos.

É isso. Espero que você esteja bem.
Um cheiro