sexta-feira, 8 de dezembro de 2017

Calmantes, recaída, ansiedade, cortes, compulsões

Já peço desculpas se houver algum erro de gramática, tomei alguns calmantes.

Uma briga findou minha semana. Minha prima vai embora com minha sobrinha na segunda. Minha mãe me disse "ou ela ou ela", sobre a minha prima, que surtou, tanto quanto a minha mãe estava surtada. Eu vi uma jovem mãe ameaçando a filha que nem completou dois anos, eu tive que ir dizer aquilo que minha mãe não teve coragem de dizer: "Tu fala com as tuas irmãs pra ver se tu pode voltar pra lá, aqui não dá mais." E as malas estão sendo feitas. Cês tem noção que essa criança passou mais tempo da vida dela comigo do que com a mãe biológica? (Fins de semana na casa do namorado, saídas sem explicação, 4 meses trabalhando, ou 6, não lembro, saídas com namorado depois do trabalho, etc.) Quem viu ela engatinhar pela primeira vez fui eu, quem viu ela caminhar pela primeira vez fui eu, quem filmou ela caminhando pela primeira vez fui eu, quem ouviu ela dizendo "vovó", a primeira palavra, fui eu (e minha mãe). Agora eu mesma estou tirando da minha vida uma das melhores coisas dela, talvez a melhor.


Tive uma recaída que eu achei que nunca mais teria... cortes.
Falando neles, em algum momento o médico vai ter que me liberar de ficar 24 horas com minha mãe e eu vou ter que procurar emprego. Você me contrataria com esse braço?
(Além de ter a grossura de uma perna, percebam as cicatrizes. Abaixo um pedaço do meu joelho.)

A compulsão alimentar nem sei se foi embora pra precisar voltar. 

Eu queria ter coragem de mostrar meu rosto, a cara da covardia aqui, mas tenho medo, pela minha mãe, por qualquer pessoa que tenha algum sentimento por mim.

Tenho cansado de ser forte.

8 comentários:

Lola Diet disse...

Ei Marcy
Nao sei se lembra de mim, sou Lola, tinha um blog desde 2008 mas acabei sumindo e agr qd tentei usar tava sem acesso...
Bem, sinto muito por tdo q vc tem passado
Acho q fez certo de ter vindo postar sobre isso, nao fica guardando as coisas e sofrendo sozinha. Estou aqui sempre
E olha, infelizmente a situação com sua sobrinha é complicada, não depende só de vc e se a mãe dela é desmiolada, quem sofre mais é a criança mas mesmo desmiolada ela é a mãe ne...
Enfim
Eu nao tenho mto o q dizer, estou mei estressada c varias coisas tbm e no momento estou no trabalho
Mas é isso! Qualquer coisa só chamar
Beeijooss

Ami disse...

Ah, tá cheio dessas mães malucas por ai... Tenho dó da criança, mas algumas coisas tem que ir.

Compulsão é algo que vem com estresse e outras coisas, vai ser impossível se controlar quando não estamos bem. Quando será que estamos bem?

Foi um ano livre de cutting pra mim, extremante difícil. Mas desejo que você se livre disto, não te deixa bem... Às cicatrizes só são mais motivos pra lembrar de coisas que deviam ser esquecidas...

Matilda disse...

Eu gostaria de poder dizer algo signicativo. Eu só espero que a bebê fique e você consiga ficar bem Marcy!

Anna Williams disse...

Te desejo tudo de bom. Sei que está passando por um momento difícil. Beijos

Sarah K. disse...

Olhando as postagens antigas, lembrei de vir te visitar. Que saudades.
Eu queria é poder te dar um abraço bem apertado e dizer que você não merece isso. que você pode ser fraca quando quiser e que ninguém tem nada a ver com s sua vida. Você não é covarde apenas por não saber como parar. Eu não soube sozinha, um dia você vai encontrar seu caminho.
Feliz natal.

Queen B disse...

É sempre triste deixar alguém que amamos ir embora.. Espero que tudo fique bem com essa criança!
Queria, como dito no comentário acima, algo mais produtivo para te dizer. Só torço por ti e para essa fase ruim acabar logo.
Beijos, Queen B.

Nina disse...

Ah Marcy,eu sinto muito!
Eu queria tanto ter como ajudar você, ninguém no mundo merece passar por isso é alguém como você,menos ainda...eu estou numa situação bem ruim também mas apesar de tudo resta uma pequena esperança de que tudo vai dar certo qualquer hora dessas (meio estúpida,eu sei)
Você não é uma covarde!Eu lembro de vir aqui com meu antigo blog e sempre me deparei com uma Marcy forte, resiliente, covarde é que você não é mesmo!Olha o tanto de coisas que você enfrenta.Sobre estar cansada de ser forte,eu entendo isso também...mas você não tem que passar por isso sozinha, não sei se adianta,mas vc tem a nós <3
Eu sei que você ainda vai encontrar uma saída,e ser muito feliz ainda...Tenha fé
Com amor ❤
Nina

Na. Neves disse...

Melhoras minha linda. Estou torcendo por ti! :* Conte comigo quando precisar!
Se um dia quiser visitar meu novo blog será bem vinda! Bjo
https://apenaumagatamia.blogspot.com.br/?m=1